sicnot

Perfil

Mundo

Bebé infetado com Sida porque o pai não queria pagar as despesas

Brian Stewart infetou o próprio filho de poucos meses com Sida. A história remonta a 1992, quando Brryan tinha apenas 11 meses e os seus pais estavam à beira do divórcio. O pai, um especialista em transfusão de sangue, estava preocupado com a posssiblidade de vir a pagar uma pensão de alimentos ao bebé. Atualmente, o jovem parece ter ultrapassado o passado, mas acabou por decidir mudar a grafia do seu nome para se "afastar" do progenitor, passando a assinar Brryan.

Tom Wehrle - brryanjackson.com

Na altura, Brryan estava internado no hospital depois de uma crise de asma, quando o pai se dirigiu ao quarto onde a criança estava internada e injetou-lhe uma seringa com sangue infetado. Os médicos avisaram que se a doença não matasse o bebé, a medicação a que este seria sujeito iria fazê-lo.

Brian Stewart foi condenado a uma pena de prisão perpétua.

Agora, o pai de Brryan está em liberdade condicional, mas o rapaz está mais preocupado com o futuro do que com o passado. O jovem, de 19 anos, conheceu Brandi Wyatt, uma rapariga de St Louis, no Missouri, também com 19 anos, e garante que se trata da mulher dos seus sonhos. Confessa que nunca pensou que alguém tivesse uma relação com ele dado o seu historial. O jovem casal conheceu-se na cerimónia de formatura de Brandi e pode dizer-se que foi amor à primeira vista.

Atualmente, Brryan toma apenas três comprimidos por dia e visita o médico de três em três meses.

Os médicos acreditam que sua recuperação é um autêntico milagre, depois de nos últimos exames não ser possível detetar o vírus.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.