sicnot

Perfil

Mundo

Um pequeno sapo parou os bulldozers no Canadá

Tem 2,5 centímetros de comprimento mas conseguiu parar as máquinas. O Governo canadiano aprovou quarta-feira de urgência uma lei para proteger um pequeno sapo, cujo habitat em Montréal está ameaçado pela urbanização.

James Harding / Michigan State University

A lei entra em vigor a 17 de julho e visa proteger o habitat do Pseudacris triseriata - Sapo coro do Ocidente - num território com 2 km2 em Montréal, anunciou a ministra do Ambiente, Catherine McKenna.

Esta decisão governamental impedirá assim a construção de 171 casas de um projeto imobiliário que já conta com mil unidades construídas.

O sapo é uma das espécies em risco registada pelo Governo do Canadá. Mede no máximo 2,5 centímetros e a cor varia entre o castanho e o verde azeitona.Vive nas zonas húmidas do sul do Quebeque e de Ontário, mas é considerada espécie em perigo desde 2010.

Na região ao sul de Montréal, mais de 90% da área do habitat do sapo desapareceu, sobretudo devido aos projetos imobiliários, agora travados pelo Governo.

  • Seca agrava prejuízos agrícolas no Alentejo
    2:11
  • Al Gore e Garry Kasparov vão estar na Web Summit

    Web Summit

    Al Gore, antigo vice-Presidente dos Estados Unidos da América, Garry Kasparov, lendário jogador de xadrez, e Steve Huffman, o dirigente e cofundador da rede social Reddit são os novos nomes anunciados para a 2.ª Web Summit em Lisboa.

  • Estudantes universitários poderiam estar a pagar propinas mais baixas
    2:02

    País

    Os alunos universtários poderiam estar a pagar propinas mais baixas do que pagam atualmente. A situação foi denunciada pela Federação Académica do Porto, que diz que os estudantes estão a pagar cerca de 100 euros a mais do que deviam. O INE admite, num documento enviado ao Governo, que pode existir um método melhor para o cálculo destes valores.