sicnot

Perfil

Mundo

Ataque a um hotel na capital da Somália com registo de explosões e tiros

Um hotel da capital da Somália, Mogadíscio, estava a ser alvo hoje à tarde de um ataque, com o registo de uma forte explosão e vários tiros de armas automáticas, segundo testemunhos locais, citados pela agência francesa AFP.

© Feisal Omar / Reuters

"Há registo de tiros no interior do hotel. Os tiros começaram após uma forte explosão", relatou à AFP Abdihafid Mudey, um homem que vive perto do hotel atacado, o Naasa Hablood.

"Não sabemos o que está a acontecer, porque estamos deitados no chão" por motivos de proteção, acrescentou a testemunha.

Várias fontes dos serviços locais de segurança confirmaram à AFP que um ataque estava em curso no hotel, mas não adiantaram mais pormenores.

Por volta das 16:30 hora local (14:30 hora de Lisboa) os correspondentes da AFP em Mogadíscio ouviram uma forte de explosão. Um repórter fotográfico da agência noticiosa francesa deslocou-se à zona do hotel e ouviu vários tiros de armas automáticas.

Este ataque acontece pouco mais de três semanas depois de um outro ataque que teve como alvo o hotel Ambassador, também em Mogadíscio. No ataque de 01 de junho morreram 10 pessoas.

O Naasa Hablood é um hotel muito frequentado por políticos e residentes estrangeiros. Está situado na zona norte da capital.

Nos últimos meses, os insurgentes islâmicos somalis 'shebab', que juraram destruir o governo da Somália, realizaram vários ataques contra restaurantes e certos hotéis de Mogadíscio.

Lusa

  • "É abusivo falar de fuga ao fisco"
    4:10

    Economia

    Dez mil milhões de euros é o valor de que se fala das transferências para contas offshore, que terão escapado à Autoridade Tributária. O número impressiona, mas é preciso notar que este dinheiro é capital que sai do país e o capital não está sujeito ao pagamento de imposto só porque sai do país. O fiscalista Tiago Caiado Guerreiro esteve no Jornal da Noite para dar mais explicações sobre o caso.