sicnot

Perfil

Mundo

Detido na Colômbia o traficante criador da "cocaína rosada"

O principal traficante de drogas sintéticas e criador da "cocaína rosada", na Colômbia, Alejandro Arboleda Uribe, conhecido por "Alejo Tucibí", foi detido na cidade de Medellín, informou este sábado a polícia local.

HOGP

Arboleda Uribe, conhecido também como "o rei das anfetaminas", foi capturado no bairro de luxo El Poblado pelo Grupo de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Direção de Investigação Criminal e Interpol (Dijin), indicou a polícia colombiana num comunicado.

De acordo com o comunicado, outras 13 pessoas que formavam parte da mesma rede internacional de tráfico de drogas sintéticas foram presas nas cidades colombianas de Cali e Ipiales, assim como na ilha de San Andrés.

A "cocaína rosada", também conhecida como "droga de elite", é comercializada em pó ou pastilhas de cores apelativas com um alto poder para gerar dependência.

O grupo que foi desmantelado fornecia várias cidades colombianas, outros países da América do Sul, Estados Unidos e Europa.

Para enviar a droga, a organização usava "correios humanos" e contava com rotas próprias, nomeadamente no Equador, Peru e Chile.

Lusa

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.