sicnot

Perfil

Mundo

Fome em África afeta 40 milhões e poderá agravar-se em julho

Mais de 40 milhões de pessoas precisam atualmente de assistência humanitária na África Austral devido à seca e a situação pode agravar-se já em julho, quando for concluída uma nova avaliação no terreno, alertam agências internacionais.

© Eldson Chagara / Reuters

"Os números são altos, são reais e poderão ser mais altos quando terminarmos a avaliação no final de julho", disse à Lusa o representante do Programa Alimentar Mundial (PAM) em Moçambique, Abdoulaye Balde.

A sub-região vive atualmente a pior seca dos últimos 35 anos devido ao fenómeno climático El Niño.

Segundo as últimas estimativas da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), reveladas a 15 de junho, 41,4 milhões de pessoas, ou seja 23% dos 181 milhões de habitantes das zonas rurais da região, estão em situação de insegurança alimentar e, destes, mais de 21 milhões precisam de assistência humanitária urgente.

O mesmo documento revela que quase 2,7 milhões de crianças sofrem já de malnutrição severa aguda, número que se prevê que aumente significativamente se não for prestado apoio imediato às populações mais vulneráveis.

"A situação é severa, particularmente em países como o Zimbabué, Malaui ou Moçambique, onde vemos grandes aumentos do número de pessoas em insegurança alimentar", disse à Lusa Johnathan Pound, da Organização para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

A situação não deverá melhorar antes das colheitas da próxima campanha, em abril de 2017.

A SADC, os países afetados e agências das Nações Unidas como a FAO, o PAM e a Unicef criaram uma equipa de resposta a esta crise alimentar.

O problema, reconhecem responsáveis destas agências contactados pela Lusa, é a falta de financiamento.

A diretora da SADC para a Alimentação, Agricultura e Recursos Naturais, Margaret Nyirenda, apelou este mês aos parceiros e doadores para que atuem rapidamente para evitar um agravamento da situação.

"As pessoas continuam a perder os seus meios de subsistência e podemos perder vidas se não agirmos agora", disse a responsável.

A situação atual deve-se ao facto de o fenómeno El Niño, que este ano trouxe seca à região, se seguir a um ano que já tinha sido de seca.

Um segundo ano consecutivo de seca deixou a região com um défice de 9,6 milhões de toneladas na produção de cereais.

Apenas 72% das necessidades de cereais da África austral estão disponíveis, segundo a SADC.

Mesmo a África do Sul, habitualmente grande produtora e fornecedora para os restantes países da sub-região, já anunciou que precisa de importar quatro a cinco milhões de toneladas de cereais para alimentar a sua população.

"Não é uma fome sazonal, é toda uma região que não tem qualquer zona com excedente", disse Balde.

Segundo o representante da FAO em Lisboa, Hélder Muteia, 84% do impacto do El Niño ocorre no setor agrícola, quer seja na produção agrícola, quer seja na pecuária.

Os números da SADC apontam para a morte de meio milhão de cabeças de gado apenas no Botsuana, Suazilândia, África do Sul e Zimbabué.

Por outro lado, as fontes de água e aquíferos estão esgotadas, obrigando as pessoas a recorrer a água sem condições.

Tudo isto motiva o apelo que as organizações internacionais lançam à comunidade internacional e aos doadores.

Só a FAO precisa de 232 milhões de dólares para fazer face às necessidades mais urgentes nos países mais vulneráveis e ainda não conseguiu reunir esses recursos, exemplificou Hélder Muteia.

"Precisamos da compreensão dos doadores para que que comecem a colocar dinheiro e a apoiar a região", disse por seu lado Abdoulaye Balde.

As organizações internacionais estão "num dilema", acrescentou a mesma fonte, explicando que ainda não foi possível reunir todos os fundos necessários para as pessoas já identificadas como precisando de ajuda alimentar.

"Sabemos com certeza que quando reavaliarmos a situação em julho a maioria dos números vai aumentar. Mas se não tivermos conseguido reunido meios para cobrir as pessoas que já identificámos, o que vai acontecer quando identificarmos mais pessoas?".

Lusa

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.