sicnot

Perfil

Mundo

Adolescente atacado por hiena no Kruger Park na África do Sul

Um rapaz de 15 anos ficou gravemente ferido depois de ter sido atacado na sua tenda por uma hiena no mundialmente famoso Kruger National Park, na África do Sul, disseram hoje as autoridades.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Thomas Mukoya / Reuters

O rapaz estava a dormir sozinho num compartimento separado da tenda da sua família quando a hiena o atacou no domingo, disse à agência francesa France Press o porta-voz do South African National Parks (SANParks), William Mabasa.

"O animal atacou-o na cara", explicou Mabasa. "Ele gritou e os pais dele acordaram", continuou.

"Felizmente estava lá uma enfermeira, bem como um nos nossos guias", afirmou o porta-voz do parque.

Segundo o site de notícias local 'Netwerk24', a hiena fechou as mandíbulas na cara do rapaz, partindo os ossos faciais e arrastando-o para fora da tenda em pijama. Depois de ser assistido no hospital local, foi levado para Joanesburgo por meio aéreo para uma cirurgia plástica e de reconstrução de emergência à boca e ao maxilar.

A hiena, que escapou, terá entrado no acampamento através de um buraco na cerca. Mabasa disse que o animal estaria provavelmente à procura de comida.

"As pessoas devem estar conscientes de que há animais selvagens à volta delas e que devem ter a certeza de que as suas tendas são bem fechadas", disse.

Em julho do ano passado, um guia de um safari sobreviveu ao ataque de um leopardo quando observava a vida selvagem com um grupo de turistas no Kruger Park.

Há um mês atrás, uma turista americana de 22 anos morreu depois de ter sido atacada por um leão através da janela aberta de um carro num parque fora de Joanesburgo.


Lusa

  • Jovem fica sem perna após ataque de tubarão na Austrália
    0:33

    Mundo

    Um surfista australiano ficou gravemente ferido depois de ser atacado por um tubarão branco numa praia da zona ocidental do país. O jovem de 29 anos ficou sem a perna e mantém-se internado no hospital de Perth, em estado crítico. O animal terá mais de 3 metros de comprimento. As autoridades martítimas capturaram um animal de porte semelhante mas não esclarecem se terá sido o responsável pelos ferimentos do surfista. Só no ano passado, 98 pessoas foram atacadas por tubarões na Austrália. Um jornalista de um jornal local testemunhou os instantes seguintes ao ataque e descreve o que viu.

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.