sicnot

Perfil

Mundo

Decretado "estado de emergência ambiental" em Santiago do Chile devido a poluição

Os elevados níveis de poluição em Santiago do Chile obrigaram as autoridades a decretar, no domingo, "estado de emergência ambiental" na capital chilena, uma medida que deverá paralisar 40% da frota automóvel.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Esta medida foi adotada "devido às más condições de ventilação e com o objetivo de garantir a saúde da população", indicaram as autoridades de Santiago do Chile em comunicado.

Hoje, feriado no país, 40% do parque automóvel da capital chilena, que conta com mais de 1,9 milhões de veículos, será imobilizado.

Trata-se do primeiro estado de emergência instaurado desde junho de 2015, em plena Copa América no Chile.

O "estado de emergência ambiental", que figura como a medida de alerta mais elevada prevista por lei, é ativado quando os níveis de poluição ultrapassam a barreira das 500 partículas finas (PM 2,5).

A situação geográfica da capital chilena, com aproximadamente sete milhões de habitantes, encaixada entre as montanhas da Cordilheira dos Andes, perturba a renovação do ar.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.