sicnot

Perfil

Mundo

Ex-primeiro-ministro da Moldávia condenado a nove anos de prisão por corrupção

O tribunal moldavo condenou hoje o ex-primeiro-ministro Vlad Filat a nove anos de prisão por corrupção e abuso de poder, uma decisão contestada pela defesa, que a considera ilegal, e pela acusação, que a classifica como muito branda.

© Stringer . / Reuters

Vlad Filat foi preso a 15 de outubro sob as acusações de corrupção, tráfico de influências e fraude, e segundo o Centro de Investigações Jornalísticas da Moldávia, o advogado de defesa, Igor Popa, disse que o processo é "uma infração à justiça e um crime contra a verdade".

A acusação já anunciou que vai recorrer, pois segundo a procuradora anticorrupção, Adriana Betisor, a sentença de nove anos de prisão "não é proporcional".

Inicialmente, a acusação pediu uma pena de 19 anos de prisão, e ainda o confisco dos bens de Vlad Filat, e a proibição de ocupar cargos públicos por cinco anos.

Segundo a justiça moldava, Filat é culpado de ter aceite subornos de 260 milhões de dólares (cerca de 236 milhões de euros), num escândalo de branqueamento de capitais, segundo a agência noticiosa francesa France Presse.

Filat, primeiro-ministro da Moldávia de 2009 a 2013, está ainda envolvido em três outros casos na justiça.

O Banco Central da Moldávia descobriu em abril do ano passado que três bancos concederam empréstimos de mil milhões de dólares (907 milhões de euros), que representam quase 10% do PIB do país, a entidades desconhecidas.

A revelação provocou uma onda de manifestações e o agravamento da crise política no país, que tem 3,5 milhões de habitantes.

Lusa

  • Governo da Moldávia demite-se em bloco

    Mundo

    O Governo da Moldávia demitiu-se esta terça-feira em bloco depois da renúncia, na sexta-feira, do primeiro-ministro, Chiril Gaburici, suspeito de falsificação do diploma universitário, segundo um comunicado citado pela agência EFE.

  • Governo enfrenta vaga de contestação
    2:35

    Economia

    O Governo enfrenta uma onda de contestação. Guardas prisionais, procuradores, professores, médicos e enfermeiros descontentes ameaçam com greves nos diferentes setores, já nos meses de março e abril.

  • Proposta criação de 77 mil empregos através de uma descida da TSU
    1:23
  • Alertas de fogos e outras catástrofes por SMS

    País

    As operadoras de telecomunicações deverão começar já este ano a enviar mensagens de alerta em caso de catástrofes. O sistema de avisos à população deverá entrar em vigor ainda antes da época de incêndios

  • Os grandes desafios de Rui Rio, segundo Poiares Maduro
    7:43

    O ex-ministro de Pedro Passos Coelho, Miguel Poiares Maduro, falou com a SIC sobre o que reserva o futuro para o PSD e quais serão os principais desafios na área económica para a liderança de Rui Rio. O défice, a descentralização, o próximo Orçamento do Estado e a eventualidade de um bloco central foram alguns dos temas da conversa. Uma entrevista transmitida esta quarta-feira, no programa Negócios da Semana.

  • 296 mortos em 2 dias de bombardeamentos em Ghouta Oriental
    2:16
  • Tiroteio na Florida foi o 18.º registado em meio escolar nos EUA desde janeiro
    1:25
  • Quem é Elon Musk?
    9:42