sicnot

Perfil

Mundo

Igreja deve pedir perdão aos homossexuais, reconhece Papa Francisco

A Igreja e os católicos devem um pedido de desculpas aos homossexuais, reconheceu ontem o Papa Francisco, a bordo do avião que o levou da Arménia para Roma.

reuters

É a primeira vez na história da Igreja que um Papa defende um pedido de perdão aos homossexuais, pelos católicos.

Falando aos jornalistas, o Sumo Pontífice recordou o atentado que resultou na morte de 49 pessoas num clube noturno gay, em Orlando, Califórnia,e lembrou que a Igreja ensina que os homossexuais "não devem ser discriminados, devem ser respeitados e acompanhados pastoralmente.

Triste ao relembrar-se do ataque , O Papa reconheceu que é necessário um pedido de desculpas aos gays e também, por exemplo, às mulheres.

"Penso que a Igreja não só deve pedir desculpas a uma pessoa gay que tenha ofendido mas também deve pedir desculpas aos pobres, às mulheres que foram exploradas, às crianças que foram exploradas pelo trabalho. E deve pedir desculpa por ter abençoado tantas armas", acrescentou.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.