sicnot

Perfil

Mundo

Presidente turco pede desculpa à Rússia por avião abatido em 2015

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, desculpou-se hoje perante o seu homólogo Vladimir Putin pelo avião russo abatido em novembro de 2015 e apelou à "retoma das relações entre a Turquia e a Rússia", anunciou hoje o Kremlin.

© Jonathan Ernst / Reuters

"O dirigente turco exprimiu a sua simpatia e sinceras condolências à família do piloto russo morto e desculpou-se", declarou o porta-voz do Kremlin Dmitri Peskov, acrescentado que Erdogan referiu "pretender fazer o possível para restaurar as relações tradicionalmente amigáveis entre a Turquia e a Rússia".

Através de um comunicado o Kremlin precisou de seguida ter recebido uma mensagem de Erdogan na qual o Presidente turco indica que Ancara "nunca desejou ou teve a intenção de abater um avião militar russo".

A mensagem de Recep Tayyip Erdogan assegura que "a Rússia é, para a Turquia, um amigo e um parceiro estratégico", indica o texto do Kremlin.

"Uma vez mais pretendo exprimir a minha simpatia e as minhas condolências à família do piloto russo, e digo 'desculpem-nos'", acrescenta Erdogan, citado pelo comunicado.

Em 24 de novembro de 2015, um bombardeiro russo Su-24 foi abatido pela aviação turca perto da fronteira síria, provocando a morte do piloto, atingido a tiro quando descia de paraquedas após se ter ejetado.

A Turquia afirmou que o aparelho entrou no seu espaço aéreo e que foi advertido "dez vezes em cinco minutos", enquanto Moscovo assegura que o Su-24 sobrevoava território sírio e não recebeu qualquer aviso quando foi atingido.

O incidente provocou uma crise aguda nas relações entre os dois países, com a Rússia a adotar diversas medidas retaliatórias face a Ancara.

Lusa

  • Turquia diz que não pedirá desculpa por abate de avião russo
    1:48

    Mundo

    O primeiro-ministro turco garante que a Turquia não vai pedir desculpa a Moscovo pelo abate de um avião militar russo. Ahmet Davutoglu disse, no entanto, esperar que no interesse dos dois países, a Rússia reconsidere as sanções económicas que começou a impôr à Turquia.

  • Turcos garantem que avião russo violou o espaço aéreo do país
    1:12

    Mundo

    A Rússia ameaça tomar medidas de retaliação contra a Turquia. O primeiro-ministro admite suspender projetos económicos entre os dois países e impôr restrições às transações financeiras. As relações entre Ancara e Moscovo atravessam uma crise grave desde que a aviação turca abateu um caça russo perto da fronteira síria, na terça-feira. Os turcos garantem que o aparelho violou o espaço aéreo e que foi avisado várias vezes antes de ser atingido. No entanto, os russos negam esta versão. O Presidente turco já lamentou a ameaça de Moscovo e rejeitou as acusações de que apoia o Daesh (Estado Islâmico).

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.