sicnot

Perfil

Mundo

Todos os anos morrem 6,5 milhões de pessoas devido à poluição do ar

Todos os anos, 6,5 milhões de pessoas morrem no mundo devido à poluição do ar. Um estudo divulgado hoje pela Agência Internacional de Energia deixa o alerta: a poluição atmosférica é hoje em dia uma crise de saúde pública.

Dentro do regime de "alerta laranja" decretado pelas autoridades locais, pela primeira vez, as mais de 2000 escolas do municipio devem suspender as atividades ao ar livre.

Dentro do regime de "alerta laranja" decretado pelas autoridades locais, pela primeira vez, as mais de 2000 escolas do municipio devem suspender as atividades ao ar livre.

ROLEX DELA PENA

É o primeiro estudo da agência sobre a poluição atmosférica. Baseada em Paris, a AIE conta com 29 membros, países industrializados, e foi criada em resposta ao embargo ao petróleo árabe de 1973, com o propósito de encontrar respostas aos temas da energia.

"Para resolver os problemas energéticos atuais, a AIE tem de ter consigo os seus 'jogadores' mais importantes", afirma o diretor do Centro de Política Energética da Universidade de Columbia.

Para tal, defendem os especialistas, é necessário o envolvimento da China e a Índia, cujas cidades são frequentemente afetadas por uma sufocante poluição atmosférica.

Ajudar estes países a resolver os problemas através de uma crescente eficiência energética ou através da filtragem dos poluentes poderia levar a um maior progresso energético.Através de soluções de baixo custo, estes países conseguiriam terim êxito na redução da poluição no próximo quarto de século, defende Fatih Birol, diretor da AIE.

A China, por exemplo, necessita de abandobar as centrais de carvão e estabelecer regras mais restritas para os veículos motorizados, acrescenta.

Na Índia, se medidas como estas fossem adotadas, a proporção da população exposta a uma elevada concentração de partículas finas cairia em 20% em 2040 - em vez dos 60% atuais.

Mas para tal - alerta - "temos de fazer entender a estes países que os seus problemas são os nossos problemas", afirma Birol.

  • Governo prepara pacote de medidas para matas ardidas

    País

    O Governo vai preparar um pacote de medidas para as matas nacionais afetadas pelos incêndios, que passa pela elaboração de um relatório de ocorrências, por um programa de intervenção e pela aplicação da receita da madeira nessas matas.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • Acabou o estado de graça

    Sá Carneiro dizia que qualquer Governo tem direito a um estado de graça de 100 dias. E que, depois disso, já não tem margem para deitar culpas ao Governo anterior. O discurso de Marcelo, no terreno, junto das vítimas, e não na torre de marfim de Belém, marca o tal "novo ciclo" que o Presidente há muito tinha anunciado, com data marcada: depois das autárquicas.

    Pedro Cruz

  • "O primeiro-ministro falhou em toda a linha"
    4:36

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares não acredita que a ministra da Administração Interna se despediu: "ela foi demitida pela Presidente ontem à noite publicamente". No Jornal da Noite, esta quarta-feira, o comentador da SIC declarou que o primeiro-ministro "falhou em toda a linha" e questionou se António Costa tinha a "coragem política de fazer o que é preciso". Sobre os incêndios, Miguel Sousa Tavares disse ainda que o maior problema não era haver reacendimentos, mas sim "não serem logo apagados e propagarem-se".

    Miguel Sousa Tavares

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07
  • Leiria perdeu 80% do Pinhal nos incêndios
    1:51
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51
  • "O povo exige um novo ciclo"
    1:10

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande exige que o primeiro-ministro faça um pedido de desculpas público às famílias das vítimas dos incêndios. A Presidente da Associação pede ainda a demissão do comando da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Após a reunião desta quarta-feira com António Costa, Nádia Piazza anunciou que o Governo assume as mortes de junho passado e chegou a acordo com os familiares das vítimas.

  • Há um novo livro de Astérix

    Astérix

    Dois anos depois do ultimo album, chega hoje às livrarias a 37ª aventura de Astérix. Em "Astérix e a Transitálica", os gauleses rumam à Península Itálica.