sicnot

Perfil

Mundo

"Ainda estou viva", diz rainha de Inglaterra

"Ainda estou viva", diz rainha de Inglaterra

A Rainha de Inglaterra iniciou na segunda-feira uma visita oficial de dois dias à Irlanda do Norte. É a primeira ronda de compromissos públicos de Isabel II, desde que os britânicos escolheram sair da União Europeia. A rainha não emitiu qualquer declaração sobre o resultado do referendo de quinta-feira mas a imprensa britânica tem avançado que a monarca apoia a saída. Na Irlanda do Norte, a rainha foi recebida pelo vice-primeiro-ministro, num encontro que ficou marcado pelas declarações bem dispostas de Isabel II quando Martin McGuiness lhe perguntou se estava tudo bem.

A declaração de Isabel II tem lugar numa altura em que o Reino Unido vive dias dramáticos depois de ter assistido, num curto intervalo de tempo, ao primeiro-ministro a anunciar a sua demissão, à libra esterlina a cair para mínimos de 30 anos, e à Inglaterra a ser eliminada pela Islândia do campeonato europeu de futebol.

Os comentários da monarca acontecem na sequência de uma visita, de dois dias, à Irlanda do Norte, onde se encontrou com líderes como o primeiro vice-ministro Martin McGuinness.

"Olá, como está?", perguntou McGuinness, estendendo a mão para cumprimentar a rainha, num encontro transmitido pela televisão. A resposta foi pronta: "Ainda estou viva. Ah", afirmou a rainha, de 90 anos, rindo-se no momento do aperto de mão.

"Temos estado bastante ocupados. Têm acontecido muitas coisas", frisou.

A rainha não emitiu uma declaração sobre o resultado do referendo de quinta-feira em que os britânicos optaram pela saída da União Europeia.

Os eleitores na Escócia e na Irlanda do Norte apoiaram a permanência no bloco, mas o apoio pela saída na Inglaterra e no País de Gales garantiu a vitória do "Brexit".

Os resultados do referendo levaram o partido Sinn Féin, de McGuinness, a defender uma votação na Irlanda do Norte sobre a unificação com a República da Irlanda enquanto a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, anunciou que a Escócia vê o seu futuro como "parte da União Europeia".

Depois de um encontro, à porta fechada, com a rainha, McGuinness recusou comentar se discutiram ou não o referendo.

"Discutimos muitas coisas. Não vos vou revelar nenhuma delas", afirmou.

Com Lusa

  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.