sicnot

Perfil

Mundo

Partidos afetos ao Governo venezuelano vão pedir dissolução do parlamento

O Grande Pólo Patriótico (GPP) anunciou hoje que vai solicitar, na próxima semana, ao Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela a dissolução do parlamento, onde a oposição detém a maioria.

© Handout . / Reuters

O GPP integra partidos afetos ao Governo do Presidente Nicolás Maduro.

O anúncio foi feito pelo porta-voz do partido Podemos, Didalco Bolívar, que justificou a iniciativa com a alegada "usurpação de funções (do Executivo), violação da Constituição em leis que não correspondem com as atribuições constitucionais, por traição à pátria e abuso de autoridade em política exterior, que não lhe (ao parlamento) corresponde".

"Além disso, pedimos que a dissolução seja acompanhada por uma convocatória de (novas) eleições parlamentares", acrescentou.

Didalco Bolívar, que foi governador do Estado de Arágua, acusou ainda o parlamento de "usurpar as funções do Conselho Nacional Eleitoral e do Supremo Tribunal de Justiça, de violar direitos constitucionais e de insistir em solicitar uma intervenção internacional no país".

"A maioria relativa da MUD (Mesa de Unidade Democrática, aliança de partidos da oposição) acredita que é um poder constituinte capaz de usurpar funções e derrogar leis aprovadas no Governo de Hugo Chávez (que presidiu à Venezuela entre 1999 e 2013) e por isso que seja o povo a decidir que tipo de Assembleia Nacional quer", frisou.

No passado dia 31 de maio, o secretário-geral da Organização de Estados Americanos (OEA), Luís Almagro, solicitou a ativação da Carta Democrática Interamericana na Venezuela, iniciando um processo que poderá levar à suspensão daquele país como membro da organização.

A iniciativa dá sequência a um pedido formalizado a 19 de maio pelo parlamento venezuelano, para que a OEA ativasse a Carta, face à crise social e política do país.

A 23 de junho, o Conselho Permanente da OEA iniciou uma análise de um relatório apresentado por Luís Almagro sobre a situação venezuelana.

O artigo 20.º da Carta Democrática Interamericana prevê que a mesma pode ser ativada se num Estado membro daquele organismo ocorrer "uma alteração da ordem constitucional que afete gravemente a sua ordem democrática", devendo agora os membros daquele organismo decidir sobre a ativação da mesma.

Lusa

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.