sicnot

Perfil

Mundo

Presidente turco apela para luta conjunta contra o terrorismo

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, apelou hoje para uma "luta conjunta" internacional, depois do triplo atentado suicida que provocou a morte a pelo menos 32 pessoas no aeroporto internacional de Ataturk, em Istambul.

© Osman Orsal / Reuters

"Espero que o ataque ao aeroporto de Ataturk seja um ponto de viragem na luta comum em todo o planeta, com os países ocidentais a liderar, contra as organizações terroristas", referiu, em comunicado divulgado à imprensa, o chefe de Estado turco.

Segundo os últimos dados divulgados pela agência noticiosa Dogan, o atentado no aeroporto provocou pelo menos 32 mortos e 88 feridos.

Informações da televisão pública turca indicam que três kamikazes perpetraram o ataque cerca das 21:30 locais (20.30 em Lisboa), na entrada do terminal de saídas do aeroporto.

Até ao momento, não há informação sobre a nacionalidade das vítimas, mas a televisão turca avançou que a maioria é turca.

O Ministério do Interior organizou um centro de crise, cancelou todos os voos e encerrou o aeroporto até às 08:00 de quarta-feira (07:00 em Lisboa).

As autoridades impuseram um embargo aos órgãos de comunicação social sobre imagens relacionadas com os atentados.

O aeroporto Ataturk é o maior da Turquia e um dos mais movimentados do mundo. O ano passado 61 milhões de passageiros utilizaram as suas instalações.

A Turquia está em estado de alerta por ameaça terrorista e Istambul já este ano sofreu dois atentados suicidas atribuídos ao grupo extremista Estado Islâmico, que provocaram a morte a 15 pessoas.

Em Ancara, dois atentados reivindicados pelo grupo armado "Falcões para a Liberdade do Curdistão" (TAK), próximo do ilegal Partido dos Trabalhadores do Curdistão, provocaram mais de 60 mortos.

Lusa

  • "É importante não nos precipitarmos sobre as causas" do atentado na Turquia
    3:35

    Opinião

    Não havendo uma reivindicação do atentado desta noite no aeroporto de Istambul, o especialista em questões de terrorismo, Felipe Pathê Duarte, defende que é necessário não haver precipitação quanto às suas causas. O especialista lembra que a Turquia tem sido alvo de vários ataques com um "modos operandi" semelhante ao do Daesh mas que também têm sido reivindicados por movimentos pró-curdos bem como outros movimentos de extrema esquerda.

  • Explosões provocaram pelo menos 28 mortos e 60 feridos em Istambul
    7:42

    Mundo

    Um tiroteiro e duas explosões fizeram, segundo o ministro da Justiça da Turquia, pelo menos 28 mortos. As explosões foram ataques suicidas: os suspeitos detonaram os explosivos antes de passarem pelo sistema de segurança de raio-X no check-in. Cerca de 60 pessoas ficaram feridas, seis delas com gravidade. Ao telefone, o general Rodolfo Begonha explica como é difícil evitar este tipo de ataques.

  • Ataque na Turquia vai causar impacto na campanha eleitoral nos EUA
    3:55

    Opinião

    O ataque desta noite no aeroporto de Istambul vai causar impacto na campanha eleitoral à Casa Branca devido ao constante apelo ao medo por parte de Donald Trump, de acordo com Luís Costa Ribas. O correspondente da SIC acredita que a única linha de discurso possível de Obama sobre o ataque será intensificar o combate ao terrorismo e um reforço na cooperação com a Turquia para derrotar o Daesh.

  • É um ataque devastador para a Turquia
    6:18

    Atentado em Istambul

    Nuno Rogeiro explica que o ataque desta noite no aeroporto da Turquia é um ato desastroso numa altura em que o "país procurava ressuscitar" a indústria do turismo e que trará consequências negativas para o novo Governo recentemente promovido por Erdogan. O comentador da SIC explica ainda que um ataque num dos maiores aeroportos da Europa demonstra a existência de falhas de segurança. Apesar de até ao momento o ataque no aeroporto de Istambul ainda não ter sido reivindicado, Nuno Rogeiro defende a possibilidade de se tratar do Daesh, tendo em conta que a perda de território e a morte recente de um dos seus líderes poderá ter levado o grupo extremista a vingar-se do país.

  • Português no aeroporto de Istambul relata o que aconteceu
    6:39

    Mundo

    Marcos Barros é um passageiro português que estava no Aeroporto de Istambul quando se deram as explosões. O português relata os acontecimentos desta noite: ouviu aquilo que pareceu um tiro, seguido de explosões. Marco Barros conseguiu esconder-se numa loja com a esposa e estão ambos bem. Ninguém consegue sair do aeroporto e o português diz que há falta de informação, e por isso as pessoas sentem-se inseguras para sair.

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Passageiros do voo da Southwest Airlines usaram as máscaras de oxigénio ao contrário

    Mundo

    Uma pessoa morreu e sete outras ficaram feridas esta terça-feira depois de um avião da Southwest Airlines ter aterrado de emergência no aeroporto de Filadélfia, nos Estados Unidos. Ao longo da semana várias pessoas ligadas à aviação fizeram comentários sobre a forma como os passageiros utilizaram as máscaras de oxigénio, como é o caso de Bobby Laurie, um ex-comissário de bordo.

    SIC

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16