sicnot

Perfil

Mundo

Suécia, Bolívia e Etiópia eleitas para o conselho de Segurança da ONU

A Suécia, a Bolívia e a Etiópia foram hoje eleitas como membros não-permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, para um mandato de dois anos, em votação na Assembleia-geral da ONU.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Mike Segar / Reuters

A Etiópia substitui, a partir de 01 de janeiro de 2017, Angola como representante de África, a Bolívia substitui a Venezuela em representação da América Latina e a Suécia passará a ocupar um dos dois lugares reservados à representação regional denominada Europa Ocidental e Outros Países.

O Conselho de Segurança integra cinco membros não-permanentes, pelo que a Assembleia-geral da ONU terá ainda de eleger outros dois membros.

A Tailândia e o Cazaquistão disputam o lugar reservado à representação da região Ásia-Pacífico e a Itália e a Holanda concorrem ao lugar ainda em aberto no grupo Europa Ocidental e Outros Países.

A Bolívia e a Etiópia não tinham países concorrentes nos respetivos grupos regionais e foram eleitos com 183 e 185 votos, respetivamente, de entre os 193 países membros da Assembleia-geral.

A Suécia foi eleita com 134 votos, sendo o número mínimo de votos necessários para a eleição de 128.

A Itália reuniu 113 votos e a Holanda 125, pelo que serão ainda sujeitas a uma segunda volta de votação.

A segunda volta será necessária também para a escolha do representante da Ásia-Pacífico, depois de o Cazaquistão ter recolhido 113 votos e a Tailândia 77 na primeira volta.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas tem um total de 15 membros - cinco membros permanentes (China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia), com direito de veto - e 10 membros não-permanentes, dos quais cinco são eleitos em cada ano para mandatos de dois anos.

Lusa

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.