sicnot

Perfil

Mundo

Consórcio europeu desenvolve tecnologia para tornar carros e aviões mais leves

Um consórcio europeu está a desenvolver tecnologias para tornar os automóveis e os aviões mais leves 20 a 30% do peso que possuem atualmente, anunciou hoje a Universidade de Coimbra (UC).

Boing 737 MAX, Washington, dezembro 2015.(ARQUIVO)

Boing 737 MAX, Washington, dezembro 2015.(ARQUIVO)

Reuters

O projeto ComMUnion está a desenvolver uma tecnologia no sentido de tornar, "num futuro próximo", automóveis e aviões "mais leves" e "mais eficientes do ponto de vista energético", afirma a UC, numa nota hoje enviada à agência Lusa.

Além de visar reduzir o peso, o projeto, que é financiado pela União Europeia (UE) com "cerca de cinco milhões de euros", também pretende que os meios de transporte com estas características tenham "um custo competitivo".

Coordenado pela Asociación De Investigación Metalúrgica Del Noroeste, de Espanha, o projeto (http://communionproject.eu/) reúne 16 parceiros de universidades, entre as quais a UC, através da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCTUC), centros tecnológicos, nomeadamente o Instituto Fraunhofer, da Alemanha, e diversas empresas.

Os investigadores estão a desenvolver várias tecnologias em conjunto, incluindo um robot, que permitam o fabrico de componentes formados por multimateriais para aplicação na fuselagem de aviões e carroçaria de automóveis.

Os designados multimateriais são "obtidos pela junção de metais e termoplásticos reforçados com fibra", através de "processos altamente complexos", que irão tornar "os setores automóvel e aeronáutico muito mais competitivos", refere a UC.

Atualmente, explica o coordenador da equipa da FCTUC no projeto, Pedro Neto, "a parte estrutural dos veículos é feita essencialmente de metais", mas, "no caso dos aviões, vários já são feitos de materiais compósitos (que são mais leves)".

No entanto, estes compósitos dos aviões "são geralmente de matriz resinosa" e "são fabricados como peças únicas, ou seja, são ligados a outros componentes à posteriori", sublinha Pedro Neto, citado pela UC.

"No ComMUnion estuda-se o uso da ligação de compósitos termoplásticos com metais, de forma a poder reforçar os componentes estruturais nas zonas mais críticas, reduzindo o consumo de metais de elevado custo", acrescenta o investigador.

"O domínio do fabrico destes multimateriais irá trazer vantagens competitivas importantes para a indústria europeia em geral e portuguesa em particular, uma vez que parte significativa da economia exportadora portuguesa assenta no fabrico de componentes para a indústria automóvel", sublinha ainda o docente de engenharia mecânica na FCTUC.

Em Portugal, a solução tecnológica desenvolvida no âmbito do ComMUnion será testada numa empresa do grupo MOTOFIL (com sede em Ílhavo), dentro de três anos.

A indústria automóvel representa cerca de 3% do PIB (Produto Interno Bruto) da UE e cerca de 7% da produção industrial total da União, refere a UC.

Já a indústria aeronáutica é um dos principais setores de alta tecnologia da UE, empregando em 2013 mais de meio milhão de pessoas e gerando um volume de negócios de cerca de 198 mil milhões de euros.

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Projeto Abem dá medicamentos grátis a 2.500 pessoas
    12:53
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Nove suspeitos do ataque de Manchester têm entre 18 e 38 anos
    1:02
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.

  • Roteiro de sugestões para o fim de semana
    13:00
    Se7e

    Se7e

    6ª feira no Jornal da Noite

    Todas as sextas-feiras há uma rubrica de lifestyle no Jornal da Noite. Se7e mostra o melhor do país, numa parceria SIC/Visão. Um roteiro de sugestões para o fim de semana, com os novos restaurantes e hotéis, as lojas da moda, os bares e as esplanadas.