sicnot

Perfil

Mundo

Obama avisa governo venezuelano para não bloquear esforços da oposição

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, avisou hoje o governo venezuelano que não deve bloquear os "esforços legítimos" da oposição, que quer realizar um referendo para retirar do cargo o atual chefe de Estado, Nicolás Maduro.

© Carlos Barria / Reuters

"O processo democrático deve ser respeitado", afirmou Obama, numa cimeira da América do Norte, enquanto se encontrava com o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, e com o homólogo mexicano, Enrique Pena Nieto.

"E isso inclui esforços legítimos para prosseguir com um referendo consistente com a lei venezuelana", acrescentou Obama.

A Venezuela está a atravessar um conflito político, que tem provocado tensões, enquanto tenta lutar contra uma crise económica.

Obama descreveu a situação como "muito grave", e anunciou que ele, Trudeau e Pena Nieto estão unidos sobre o assunto.

"Juntos, estamos a pedir ao governo e à oposição para se envolverem num diálogo significativo e insistimos que o governo venezuelano respeite o Estado de direito e a autoridade do conjunto nacional", disse Obama.

O presidente norte-americano também acrescentou que "os presos políticos devem ser libertados."

A oposição venezuelana responsabiliza Maduro pela profunda crise económica que o país atravessa e que tem causado uma escassez de alimentos generalizada.

A oposição tem lançado esforços para remover o líder da presidência, mas Maduro desafiou-os, através do Supremo Tribunal, que segundo os seus opositores, ele controla.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.