sicnot

Perfil

Mundo

Pais aconselhados a contactar médicos devido a escândalo de vacinas na Indonésia

As famílias na Indonésia estavam hoje a ser aconselhadas a consultar os seus médicos e a voltar vacinar as crianças depois um massivo escândalo de vacinas falsificadas ter estalado no país.

arquivo AP

A polícia desmantelou, na semana passada, uma rede criminosa de vender vacinas falsas, durante mais de uma década, a clínicas de saúde em toda a Indonésia, um arquipélago de 255 milhões de habitantes.

Dezasseis pessoas, incluindo um casal suspeito de ser o "cérebro" do esquema, foram detidas pelo seu alegado envolvimento no caso.

O Ministério da Saúde está a trabalhar com a polícia para determinar a escala do problema.

As autoridades confiscaram vacinas de aproximadamente 30 clínicas de saúde, mas ainda não é claro a quantas a rede criminosa terá vendido.

O escândalo foi conhecido depois de uma grande empresa farmacêutica ter alertado as autoridades indonésias de que alguns dos seus produtos tinham sido falsificados.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.