sicnot

Perfil

Mundo

Supremo da Venezuela admite medida cautelar contra assinaturas para referendo revogatório

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) admitiu uma medida cautelar, apresentada pelo Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, governamental), contra as assinaturas recolhidas pela oposição para convocar um referendo revogatório do mandato do Presidente Nicolás Maduro.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

Segundo informação publicada na página do STJ na Internet, a medida cautelar foi interposta por Jorge Jesus Rodríguez Gómez, presidente da Câmara Municipal de Libertador - o maior município de Caracas -, na qualidade de membro da direção nacional do PSUV.

A medida, segundo o STJ, é "contra os partidos políticos Um Novo Tempo, Ação Democrática, Primeiro Justiça, Projeto Venezuela, Copei, Causa Radical e outros, que integram a coligação de oposição Mesa de Unidade Democrática (MUD).

Até agora, o STJ não ordenou nenhuma ação adicional relativamente às assinaturas recolhidas nem à realização do Referendo Revogatório do mandato presidencial.

No passado dia 13 de junho, Jorge Jesus Rodríguez Gómez, presidente da comissão governamental de verificação das assinaturas recolhidas pela oposição para ativar o referendo, denunciou à televisão estatal venezuelana que a aliança MUD tinha cometido uma fraude na recolha de assinaturas.

"Encontrámos uma gigantesca fraude contra a Constituição, Encontrámos uma barbaridade de 605.315 assinaturas fraudulentas", acusou.

Segundo o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela (CNE), para iniciar a convocação do referendo, é necessário recolher as assinaturas de 1% dos inscritos no Registo Eleitoral, num total de 197.798 eleitores.

Entretanto, no passado dia 14, o CNE anunciou que "cerca de 1.352.000 registos foram validados", dos quase 2 milhões que foram entregues pela oposição.

Essas assinaturas passaram depois para a "etapa de exclusão e validação", que decorreu entre os dias 20 e 24 deste mês, altura em que a oposição anunciou ter conseguido que mais de 409 mil eleitores validassem pessoalmente as suas assinaturas e com dados biométricos, duplicando o número necessário.

Para realizar a consulta, a oposição deverá agora passar à fase seguinte, de ativação do referendo em que terá que recolher 20% das assinaturas dos eleitores, num total aproximado de 4 milhões.

A oposição quer realizar o referendo ainda em 2016 e tem acusado o CNE de atrasar a calendarização das diferentes etapas do processo.

Segundo a legislação venezuelana, se o referendo se realizar até 10 de janeiro de 2017 deverão ser convocadas novas eleições presidenciais, mas se a consulta for convocada para depois daquela data, o vice-Presidente da Venezuela assumirá os destinos do país até 2019, quando termina o atual mandato de Nicolás Maduro.

Simpatizantes de Nicolás Maduro e ministros têm insistido que é impossível realizar o referendo ainda em 2016.

Lusa

  • Nicolás Maduro só quer referendo revogatório em 2017
    2:13

    Mundo

    Nicolás Maduro admite submeter-se a um referendo revogatório do mandato mas só no próximo ano e se forem cumpridos os requisitos da lei. A oposição já reagiu para reafirmar que a consulta popular é para ser feita este ano apesar de muitas das assinaturas apresentadas não estarem a ser validadas. Nas ruas da Venezuela, a população continua a sofrer com a falta de alimentos.

  • Morreu o vocalista da banda Linkin Park

    Cultura

    Um dos vocalistas da banda de metal alternativo Linkin Park, Chester Bennington, morreu, em casa, numa cidade do condado de Los Angeles, aos 41 anos. Chester Bennington ter-se-á suicidado, de acordo com a plataforma TMZ. O músico juntou-se aos Linkin Park em 1999, três anos após a formação da banda, que editou o seu álbum de estreia, "Hybrid Theory", em 2000. O disco, do qual fazem parte temas como "In the End", "Crawling" e "One Step Closer", vendeu dez milhões de cópias só nos Estados Unidos.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • CGTP acusa PT de ilegalidades no dia da greve
    0:46

    Economia

    A CGTP pede a intervenção do Governo na PT. Esta quinta-feira, na SIC Notícias, Arménio Carlos acusou a empresa de estar a cometer mais uma ilegalidade, ao ter requisitado trabalhadores para cumprir serviços mínimos uma semana antes do permitido por lei.

  • Altice responde a António Costa
    1:33

    Economia

    A Altice respondeu ao Governo, na sequência das críticas de António Costa, lamentando que Portugal não reconheça a importância dos investimentos que o grupo faz no país. A dona da PT inaugurou esta quinta-feira um novo call center em Vieira do Minho e, na sexta-feira, está marcada uma greve geral dos trabalhadores da PT.

  • Protesto dos enfermeiros é "ilegal"
    2:37
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26

    Aqui há História

    Os baixios da barra do Tejo já foram cemitério de centenas de embarcações. Uma delas foi o Patrão Lopes, o navio de salvamento que saía para o mar quando todos fugiam das tempestades. Foram cinco dias em agonia até naufragar no Bugio, num caso que acabou na barra do tribunal. 80 anos depois, a SIC mergulhou no Patrão Lopes porque "Aqui Há História".

  • Sismo de magnitude 6.9 na Turquia

    Mundo

    Um forte sismo com magnitude 6.9 na escala de Richter fez-se sentir esta quinta-feira a sul da cidade turca de Bodrum. A informação foi avançada pela agência norte-americana de Geologia.