sicnot

Perfil

Mundo

Israelita de 13 anos esfaqueada por palestiniano que acabou morto

Uma adolescente israelita morreu hoje algumas horas depois de ter sido esfaqueada por um palestiniano num colonato judaico da Cisjordânia, disseram fontes hospitalares israelitas. O homem foi morto a tiro.

A casa onde Hillel Yafa Ariel foi atacada no bairro de Harsanina, no colonato de Kiriat Arba, próximo de Hebron, na Cisjordânia.

A casa onde Hillel Yafa Ariel foi atacada no bairro de Harsanina, no colonato de Kiriat Arba, próximo de Hebron, na Cisjordânia.

© Mussa Qawasma / Reuters

A vítima, identificada como Hillel Yafa Ariel, de 13 anos, morreu no hospital Shaarei Tzedek de Jerusalém, acrescentaram.

A menor encontrava-se na sua casa, no bairro de Harsanina, no colonato de Kiriat Arba, próximo de Hebron, na Cisjordânia, quando foi atacada por um palestiniano, armado com uma faca, disseram fontes de segurança e meios de comunicação locais israelitas.

O palestiniano foi morto a tiro por uma patrulha da segurança civil do colonato. Um dos elementos da patrulha foi também esfaqueado e sofreu ferimentos causados por um dos colegas, na operação para neutralizar o atacante.

O membro da patrulha ferido, de 31 anos, foi internado em estado grave em outro hospital de Jerusalém, indicaram 'media' locais.

O Canal 10 da televisão israelita informou que o atacante palestiniano, de 17 anos e oriundo da aldeia de Bani Naim, próxima do colonato judaico, conseguiu saltar a vedação do colonato e entrar na casa onde estava a menor.

Em comunicado, as forças armadas israelitas afirmaram que "há pouco, um terrorista infiltrou-se e apunhalou um civil na comunidade de Kiriat Arba".

Na sexta-feira, uma palestiniana foi morta a tiro pelas forças israelitas depois de atropelar dois civis israelitas feridos à entrada do mesmo colonato na Cisjordânia, de acordo com o exército israelita.

Estes ataques inserem-se na onda de violência que começou em outubro passado e durante a qual já morreram 216 palestinianos, 35 israelitas e três estrangeiros.

Lusa

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.