sicnot

Perfil

Mundo

Israelita de 13 anos esfaqueada por palestiniano que acabou morto

Uma adolescente israelita morreu hoje algumas horas depois de ter sido esfaqueada por um palestiniano num colonato judaico da Cisjordânia, disseram fontes hospitalares israelitas. O homem foi morto a tiro.

A casa onde Hillel Yafa Ariel foi atacada no bairro de Harsanina, no colonato de Kiriat Arba, próximo de Hebron, na Cisjordânia.

A casa onde Hillel Yafa Ariel foi atacada no bairro de Harsanina, no colonato de Kiriat Arba, próximo de Hebron, na Cisjordânia.

© Mussa Qawasma / Reuters

A vítima, identificada como Hillel Yafa Ariel, de 13 anos, morreu no hospital Shaarei Tzedek de Jerusalém, acrescentaram.

A menor encontrava-se na sua casa, no bairro de Harsanina, no colonato de Kiriat Arba, próximo de Hebron, na Cisjordânia, quando foi atacada por um palestiniano, armado com uma faca, disseram fontes de segurança e meios de comunicação locais israelitas.

O palestiniano foi morto a tiro por uma patrulha da segurança civil do colonato. Um dos elementos da patrulha foi também esfaqueado e sofreu ferimentos causados por um dos colegas, na operação para neutralizar o atacante.

O membro da patrulha ferido, de 31 anos, foi internado em estado grave em outro hospital de Jerusalém, indicaram 'media' locais.

O Canal 10 da televisão israelita informou que o atacante palestiniano, de 17 anos e oriundo da aldeia de Bani Naim, próxima do colonato judaico, conseguiu saltar a vedação do colonato e entrar na casa onde estava a menor.

Em comunicado, as forças armadas israelitas afirmaram que "há pouco, um terrorista infiltrou-se e apunhalou um civil na comunidade de Kiriat Arba".

Na sexta-feira, uma palestiniana foi morta a tiro pelas forças israelitas depois de atropelar dois civis israelitas feridos à entrada do mesmo colonato na Cisjordânia, de acordo com o exército israelita.

Estes ataques inserem-se na onda de violência que começou em outubro passado e durante a qual já morreram 216 palestinianos, 35 israelitas e três estrangeiros.

Lusa

  • "Até para o ano", a mensagem de Ronaldo para os adeptos do Real Madrid
  • Despenalização da eutanásia votada na terça-feira no Parlamento
    2:04
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28

    Economia

    Com o crescimento do turismo, que continua a bater recordes, as companhias aéreas querem profissionais para reforçar as rotas com maior procura e oferecer novos destinos. Só a TAP prevê contratar mais 700 pessoas este ano para várias funções, incluindo 300 tripulantes de cabine e 170 pilotos.

  • O bombeiro herói que recebe 267 euros de pensão
    2:36
  • Funcionários dos EUA na Coreia do Norte para preparar cimeira
    2:19