sicnot

Perfil

Mundo

Justiça brasileira bloqueia contas bancárias do WhatsApp no país

A Justiça brasileira ordenou hoje o bloqueio de contas do serviço de mensagens rápidas WhatsApp, no Brasil, porque a empresa não cumpriu uma decisão judicial de libertar mensagens trocadas por traficantes investigados pela Polícia Federal.

© Nacho Doce / Reuters

O total de verbas bloqueado foi de 19,5 milhões de reais (5,5 milhões euros).

Segundo o portal de notícias G1, a decisão é um desdobramento da Operação Quijarro, que deteve na passada quarta-feira vários elementos de uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de drogas.

Ao contrário do que aconteceu em 2015 e já este ano, a justiça brasileira só bloqueou as contas do WhatsApp e não suspendeu o serviço.

A empresa ainda não se manifestou sobre a decisão.

O valor bloqueado diz respeito a multas acumuladas durante os últimos cinco meses.

A operação Quijarro foi desencadeada nos Estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul para investigar a ação de grupos responsáveis pelo transporte de cocaína, que estava instalado em Londrina, no norte do Paraná.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.