sicnot

Perfil

Mundo

Prémio Norte-Sul 2015 entregue hoje a Joaquim Chissano e Lora Pappa

O antigo Presidente moçambicano Joaquim Chissano e a ativista grega Lora Pappa recebem hoje em Lisboa o Prémio Norte-Sul 2015 do Conselho da Europa, sendo distinguidos pelo seu trabalho na defesa dos direitos humanos.

Joaquim Chissano, antigo Presidente de Moçambique

Joaquim Chissano, antigo Presidente de Moçambique

© Reuters Photographer / Reuter

As distinções são entregues hoje de manhã pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, numa cerimónia na Assembleia da República.

De acordo com o Centro Norte-Sul, organismo do Conselho da Europa, com sede em Lisboa, Joaquim Chissano, Presidente de Moçambique entre 1986 e 2005, "é reconhecido pelo seu contributo para o reforço democrático em África e o seu envolvimento na procura da resolução pacífica de conflitos em diferentes zonas do continente, nomeadamente na sua qualidade de enviado especial da Organização das Nações Unidas".

Já a grega Lora Pappa, fundadora da organização não-governamental METAdrasi, é distinguida pelo seu "trabalho no apoio e encaminhamento de migrantes e refugiados, sobretudo aos grupos mais vulneráveis como as crianças e menores não acompanhados", refere o Centro Norte-Sul.

O prémio, que vai na 21.ª edição, é atribuído anualmente a duas personalidades - uma do Norte e outra do Sul e, preferencialmente, um homem e uma mulher -, "que se destacaram no plano internacional pela sua ação em prol da defesa dos direitos humanos e da democracia, contribuindo para um mundo mais interdependente e solidário", segundo a organização.

Em entrevista à Lusa, o diretor executivo do Centro Norte-Sul, José Frederico Ludovice, sublinhou que os dois distinguidos "vêm de diferentes origens e têm diferentes experiências, mas têm em comum baterem-se pela dignidade humana".

A cerimónia de entrega dos prémios decorre hoje de manhã na Assembleia da República, em Lisboa, com a participação do Presidente, Marcelo Rebelo de Sousa; do presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues; da secretária-geral adjunta do Conselho da Europa, Gabriella Battaini-Dragoni; do presidente do comité executivo do Centro Norte-Sul, Jean-Marie Heydt, e o diretor executivo do Centro Norte-Sul do Conselho da Europa, José Ludovice.

A distinção já foi atribuída, entre outros, ao ex-secretário-geral da ONU e Nobel da Paz, Kofi Annan, aos antigos Presidentes portugueses Mário Soares e Jorge Sampaio, ao ex-presidente da Assembleia da República António de Almeida Santos, ao antigo Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, ao cantor irlandês Bob Geldoff, à rainha Rânia da Jordânia, à política francesa Simone Weil, à primeira mulher presidente da Irlanda Mary Robinson, à moçambicana Graça Machel e à jornalista tunisina Souhayr Belhassen.

Criado em 1989, o Centro Norte-Sul iniciou a sua atividade em 1990 para estabelecer plataformas de diálogo, em matéria de interdependência e solidariedade, com regiões situadas fora do continente europeu, no quadro da "política de vizinhança" do Conselho da Europa.

Atualmente, conta com 17 membros: Andorra, Azerbaijão, Bulgária, Cabo Verde, Croácia, Chipre, Espanha, Grécia, Liechtenstein, Luxemburgo, Malta, Montenegro, Marrocos, Portugal, São Marino, Santa Sé e Sérvia. Roménia e Tunísia vão aderir nos próximos meses.

Fundado a 05 de maio de 1949, o Conselho da Europa é a mais antiga instituição europeia em funcionamento, integrando 47 Estados, incluindo todos os países que formam a União Europeia.

Lusa

  • Equipa da SIC impedida de entrar na Venezuela

    País

    A SIC tinha uma equipa a caminho da Venezuela para cobrir as eleições da Assembleia Constituinte que decorrem no domingo. No entanto o jornalista Luís Garriapa e o repórter de imagem Odacir Junior foram impedidos de entrar no país. A equipa de reportagem foi barrada à chegada ao aeroporto de Caracas. Num despacho enviado à companhia aérea que os transportou, tanto o jornalista como o repórter de imagem são considerados "inadmissíveis no território da Venezuela".

  • "Fomos considerados inadmissíveis no território da Venezuela"
    4:43

    País

    O jornalista Luís Garriapa entrou em direto no Jornal da Noite, para explicar o que aconteceu esta quinta-feira, no aeroporto de Caracas. A equipa de reportagem de SIC foi impedida de entrar na Venezuela, onde ia cobrir as eleições da Assembleia Constituinte, marcadas para domingo.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25
  • Costa alerta para "condições particularmente adversas"
    1:47

    País

    O primeiro-ministro alertou para a possibilidade de novos incêndios de grandes dimensões, muito por causa da situação de seca que grande parte do território atravessa. António Costa pediu aos portugueses um "particular cuidado com todos os comportamentos de risco".

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.