sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela acusa EUA de infiltrar agentes norte-americanos no país

Caracas condenou hoje a advertência feita pelo Presidente Barack Obama ao governo venezuelano para não bloquear os "esforços legítimos" da oposição para realizar um referendo revogatório ao Presidente Nicolás Maduro e acusou os EUA de infiltrar "agentes" na Venezuela.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"A Venezuela denuncia, perante a comunidade internacional, que a política nacional (venezuelana) tem sido infiltrada por agentes dos serviços e centros de poder dos EUA, educados, formado e equipados para a desestabilização política, económica e social da Venezuela, afetando o direito à paz e ao desenvolvimento do povo venezuelano", lê-se num comunicado do Ministério de Relações Internacionais.

O comunicado começa por explicar que a Venezuela condena as declarações de Barack Obama, feitas quarta-feira na cimeira de Líderes da América do Norte, realizada em Otava.

Barack Obama disse quarta-feira que o Governo de Nicolás Maduro não deve bloquear os "esforços legítimos" da oposição venezuelana, que iniciou os procedimentos legais para realizar um referendo de revogação do mandato do atual chefe de Estado da Venezuela.

"O processo democrático deve ser respeitado", afirmou Obama, numa cimeira da América do Norte, em que se reuniu com o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, e com o seu homólogo mexicano, Enrique Pena Nieto.

"E isso inclui esforços legítimos para prosseguir com um referendo consistente com a lei venezuelana", acrescentou Obama.

No comunicado divulgado hoje em Caracas, frisa-se que "a Venezuela ratifica o seu direito irrenunciável à autodeterminação e à não intervenção nos assuntos internos do nosso país, na certeza absoluta de que jamais acataremos ordens de império algum, assim como a disposição a manter relações diplomáticas bilaterais de respeito pela igualdade soberana dos Estados e pelos princípios e propósitos da Carta das Nações Unidas".

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.