sicnot

Perfil

Mundo

Explosão mata mulher e fere três crianças no Bahrein

Uma mulher morreu e três crianças ficaram feridas na sequência de uma explosão alegadamente terrorista numa cidade xiita do Bahrein, anunciou hoje a polícia daquele pequeno país do Golfo.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Hamad I Mohammed / Reuters

As quatro vítimas seguiam numa viatura que foi atingida por "estilhaços de um explosão terrorista", na noite de quinta-feira, em Ekar-Est, cidade perto da capital, Manama, indicou a polícia num comunicado publicado pela agência oficial BNA.

Foi aberta uma investigação para encontrar os autores do ataque, acrescentou a polícia, sem facultar mais pormenores.

O incidente surge num contexto de tensão no Bahrein, onde as autoridades endureceram a sua campanha contra os autores de atos violentos, os quais atribuem regularmente a terroristas que, segundo sustentam, beneficiam da "cumplicidade" do Irão xiita.

A justiça suspendeu as atividades do Al-Wefaq, o principal partido da oposição, que as autoridades procuram dissolver, e também condenou dezenas de suspeitos a duras penas de prisão.

O Bahrein continua a ser palco de distúrbios esporádicos desde a repressão de um movimento de protesto lançado em fevereiro de 2011, na sequência da Primavera Árabe, e liderado pela maioria xiita que exige uma verdadeira monarquia constitucional no reino governado por uma dinastia sunita.

Com Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18