sicnot

Perfil

Mundo

Festa do Orgulho Gay no centro de Madrid este fim de semana

O centro de Madrid estará em festa este fim de semana com os festejos do Orgulho Gay, que este ano vão recordar as vítimas do atentado de Orlando (EUA) e assumir pela primeira vez a defesa da bissexualidade.

Festejos do Orgulho Gay em Madrid, em julho de 2015.

Festejos do Orgulho Gay em Madrid, em julho de 2015.

© Javier Barbancho / Reuters

Segundo os organizadores, serão umas festas "cheias de cor, música e cultura" em todos os seus cenários e terão um apoio institucional "realmente importante" com a presidente da câmara de Madrid, Manuela Carmen, a dar as boas vindas aos participantes.

O coordenador-geral das festas, Juan Carlos Alonso, salientou que um dos eventos principais será a Manifestação Estatal do Orgulho LGTB (lésbicas, homossexuais, transsexuais e bissexuais) de sábado, "a maior da Europa", que se celebrará com os lemas "Leis para a igualdade real, já" e "2016. Ano da visibilidade bissexual na diversidade".

Os organizadores esperam ter mais de um milhão e meio de pessoas a desfilar da rotunda de Atosha até à Praça Colón, onde se prevê a presença de Manuela Carmen.

As festas, que terminam no domingo, têm o ponto mais alto este sábado, mas desde quarta-feira já começaram, centradas principalmente no bairro da Chueca, conhecido por ter uma grande comunidade homossexual.

A assembleia municipal de Madrid aprovou na quarta-feira, com os votos a favor dos partidos Ahora Madrid, PSOE e Ciduadanos e a abstenção do PP, a declaração de "interesse geral" das Festas do Orgulho Gay, o que permite a não-obrigatoriedade de respeito dos níveis máximos de ruido durante a celebração.

Mais de mil polícias, paramédicos e bombeiros irão velar pela manifestação de sábado.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.