sicnot

Perfil

Mundo

Hillary Clinton prestou declarações ao FBI sobre polémica dos mails

A candidata do partido Democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, prestou hoje, "voluntariamente", declarações no FBI (Agência Federal de Investigação dos Estados Unidos) sobre o uso do seu correio eletrónico privado para assuntos nacionais, quando era secretária de Estado.

© Rick Wilking / Reuters

Hillary Clinton, também antiga "primeira-dama" e senadora, ganhou as eleições primárias do partido e deverá ser nomeada candidata do partido Democrata nas eleições presidenciais marcadas para novembro.

Clinton "fez declarações voluntárias esta manhã sobre o seu correio eletrónico quando era secretária de Estado", disse o porta-voz Nick Merrill num curto comunicado sobre o encontro, que segundo a campanha de Clinton durou cerca de três horas e meia e decorreu na sede do FBI, em Washington.

A mesma fonte disse que Hillary Clinton se congratula pela oportunidade de contribuir para a conclusão do caso e que, "por respeito para com os processos de investigação não fará mais declarações" sobre o interrogatório.

A polémica sobre os correios eletrónicos começou em 2015, quando a imprensa norte-americana revelou que durante os quatros anos no Departamento de Estado Hillary Clinton usou sempre uma conta pessoal para as suas comunicações, com um servidor privado.

Clinton reconheceu então que teria sido "mais inteligente" usar uma conta oficial e entregou 55.000 páginas de correios eletrónicos ao Departamento de Estado mas o caso suscitou dúvidas sobre se houve um tratamento indevido de informação classificada.

O assunto voltou esta semana a agitar a campanha para as presidenciais, depois de um controverso encontro entre o antigo Presidente Bill Clinton (marido de Hillary) e a procuradora geral, Loretta Lynch.

A procuradora já garantiu que a conversa foi sobre os netos do casal Clinton.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.