sicnot

Perfil

Mundo

Mensagem anónima ameaça centenas de jornalistas no Irão

Centenas de jornalistas no Irão receberam uma mensagem de texto anónima a avisar contra o contacto com organizações "hostis" fora do país, noticiou a agência de notícias ISNA.

© Lucy Nicholson / Reuters

"Todo o contacto e colaboração com elementos hostis sediados no estrangeiro, por email ou outras formas de comunicação, é um crime e será levado à justiça. Este sms é o último aviso", dizia a mensagem, citada hoje pela Agência France Presse.

A imprensa iraniana noticiou que cerca de 700 jornalistas e figuras públicas receberam este sms na sexta-feira à noite.

O deputado Ali Motahari disse que a mensagem criou "preocupação entre os jornalistas".

"A ciber-polícia do Ministério dos Serviços Secretos tem de encontrar a origem deste sms e informar o público, e a justiça tem de atuar contra os responsáveis", acrescentou.

A Autoridade de Supervisão da Imprensa "é responsável pelos media e nenhum outro organismo deve interferir", defendeu.

Alguns jornalistas que receberam a mensagem disseram à comunicação social que tencionavam apresentar queixa.

O Irão proíbe os seus cidadãos de terem qualquer contacto com os meios de língua persa sediados no exterior, incluindo o serviço persa da BBC e a Voz da América.

Em abril, um tribunal iraniano condenou quatro jornalistas presos em novembro a penas entre cinco e dez anos de prisão, por "conspiração" com governos estrangeiros e atentado à "segurança nacional".

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18