sicnot

Perfil

Mundo

Dois alegados membros do Daesh presos no aeroporto de Istambul

Dois cidadãos do Quirguistão, suspeitos de pertencerem ao grupo radical Daesh, foram presos no aeroporto Ataturk, em Istambul, no domingo, informou hoje a agência de notícias turca Dogan.

reuters

No dia 28 de junho passado, um ataque levado a cabo por três terroristas suicidas no aeroporto de Istambul fez 45 mortos.

Os dois suspeitos de pertencerem ao grupo extremista islâmico presos no domingo foram identificados pela agência Dogan como K.V. (25 anos) e F.M.I. (35 anos) e já foram interrogados pela polícia em Istambul.

Nas bagagens que transportavam, as autoridades encontraram binóculos de visão noturna, roupas militares e dois passaportes que não lhes pertenciam, acrescenta a notícia da Dogan, que cita as autoridades turcas.

As duas detenções ocorreram no mesmo dia em que um tribunal de Istambul acusou 13 pessoas, dez das quais de nacionalidade turca,, de estarem envolvidos no ataque ao aeroporto, na semana passada.

No total, a polícia fez até ao momento 29 detenções, "entre os quais estrangeiros", disse no domingo o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim.

Até ao momento, 49 feridos do ataque ao aeroporto continuam internados em hospitais de Istambul. O atentado provocou ainda 45 mortos.

O ataque do passado dia 28 de junho foi o mais grave dos quatro atentados registados em Istambul desde o princípio do ano e que ainda não foi reivindicado, apesar de o Governo turco admitir que se tratou de uma operação do Estado Islâmico.

As autoridades turcas já informaram que os três atacantes suicidas eram originários da Rússia, do Uzbequistão e do Quirguistão, duas das ex-repúblicas da União Soviética onde atualmente estão instaladas bases de extremistas islâmicos que combatem no Iraque e na Síria.

De acordo com a imprensa da Turquia, um homem de origem tchetchena, identificado como Akhmed Tchataiev, é o organizador do atentado ao aeroporto e que supostamente é o chefe do Estado Islâmico em Istambul.

  • Turquia decreta três dias de luto nacional
    2:47

    Atentado em Istambul

    Todos os indícios do atentado em Istambul parecem apontar para a autoria do Daesh, defendem as autoridades. A Turquia decretou três dias de luto nacional em memória das vítimas. Já se realizaram alguns dos funerais, numa altura em que o país luta para restabelecer a segurança naquele que é um dos mais movimentados aeroportos do mundo.

  • Habitantes de Istambul admitem ter medo de sair à rua
    3:23

    Atentado em Istambul

    Os atentados que atingem a Turquia há pelo menos 13 meses estão mudar os hábitos de boa parte dos habitantes, especialmente nas cidades mais afetadas, Ancara e Istambul. Em alguns casos, há medo não só de estar no meio de grandes multidões mas até de sair à rua. A SIC encontrou quem já tenha vivido perto demais o terror que o país atravessa por estes dias.

  • Obama acredita que Guterres será um bom líder da ONU
    0:53

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar de perto com os Estados Unidos na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido esta sexta-feira por Barack Obama, na Casa Branca, onde foi elogiado pelo ainda Presidente.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.