sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 12 mil assinaturas impedem gato de ser expulso de uma biblioteca no Texas

A Assembleia Municipal de uma cidade do Texas, nos Estados Unidos, exigiu que o gato que vive na biblioteca local há seis anos fosse despejado. A notícia correu o mundo e fez com que o animal permanecesse no espaço depois de milhares de pessoas se terem manifestado contra a expulsão do felino. Mais de 12 mil assinaturas impediram que "Browser" fosse expulso da biblioteca.

John L. Mone

Em 2010, "Browser" foi levado de um abrigo animal para a biblioteca de White Settlement, no Texas, para ajudar na resolução de uma praga de ratos. De acordo com Lillian Blackburn, frequentador assíduo da biblioteca, o animal rapidamente se tornou uma figura da comunidade.

No entanto, no passado dia 14 de junho, a Assembleia Municipal aprovou uma moção que dava a "Browser" 30 dias para se mudar. Os moradores alegaram que o gato poderia provocar inúmeras alergias, que existiam obras para fazer no espaço e que a permanência de "Browser" no espaço estava a atrasar a realização das mesmas.

Uma petição local reuniu mais de 700 assinaturas para que "Browser" não abandonasse a biblioteca, mas os movimentos de apoio acabaram por se estender a todo o mundo. Da Alemanha à Austrália mais de 12 mil pessoas assinaram uma petição online para impedir a expulsão do gato. A página de apoio a "Browser", no Facebook, conta com mais de 2000 gostos.

Sexta-feira passada foi convocada uma reunião extraordinária da Assembleia Municipal para decidir o futuro de "Browser". A população votou por unanimidade pela permanência do felino nas instalações da biblioteca.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Negociações serão difíceis e manter a unidade também
    0:32
  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor