sicnot

Perfil

Mundo

Comissão de inquérito aos ataques de Paris recomenda agência nacional antiterrorismo

A comissão parlamentar francesa que investiga os ataques terroristas em Paris, em 2015, recomendou hoje a fusão dos serviços de informação do país numa única agência nacional.

Às 11:30 (12:30 em Lisboa), a polícia recebeu relatos de disparos na sede do Charlie Hebdo e enviou, de imediato, agentes para o local. Os autores dos disparos fugiram, mais uma vez gritando "Alá é grande", e ficaram frente-a-frente com a polícia, tendo-se desenrolado um tiroteio.

Às 11:30 (12:30 em Lisboa), a polícia recebeu relatos de disparos na sede do Charlie Hebdo e enviou, de imediato, agentes para o local. Os autores dos disparos fugiram, mais uma vez gritando "Alá é grande", e ficaram frente-a-frente com a polícia, tendo-se desenrolado um tiroteio.

© Christian Hartmann / Reuters

"Diante da ameaça do terrorismo internacional, precisamos ser muito mais ambicioso em termos de informação", disse o presidente da comissão de inquérito, Georges Fenech, recomendando a criação de "uma agência nacional antiterrorismo".

Dez meses após os atentados de janeiro de 2015, Paris voltou a ser alvo de novos ataques jiadistas a 13 de novembro, que fizeram 130 mortos, a maioria dos quais na sala de espetáculos Batacl

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Ser voluntário depois da reforma
    5:25