sicnot

Perfil

Mundo

Comissão de inquérito aos ataques de Paris recomenda agência nacional antiterrorismo

A comissão parlamentar francesa que investiga os ataques terroristas em Paris, em 2015, recomendou hoje a fusão dos serviços de informação do país numa única agência nacional.

Às 11:30 (12:30 em Lisboa), a polícia recebeu relatos de disparos na sede do Charlie Hebdo e enviou, de imediato, agentes para o local. Os autores dos disparos fugiram, mais uma vez gritando "Alá é grande", e ficaram frente-a-frente com a polícia, tendo-se desenrolado um tiroteio.

Às 11:30 (12:30 em Lisboa), a polícia recebeu relatos de disparos na sede do Charlie Hebdo e enviou, de imediato, agentes para o local. Os autores dos disparos fugiram, mais uma vez gritando "Alá é grande", e ficaram frente-a-frente com a polícia, tendo-se desenrolado um tiroteio.

© Christian Hartmann / Reuters

"Diante da ameaça do terrorismo internacional, precisamos ser muito mais ambicioso em termos de informação", disse o presidente da comissão de inquérito, Georges Fenech, recomendando a criação de "uma agência nacional antiterrorismo".

Dez meses após os atentados de janeiro de 2015, Paris voltou a ser alvo de novos ataques jiadistas a 13 de novembro, que fizeram 130 mortos, a maioria dos quais na sala de espetáculos Batacl

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.