sicnot

Perfil

Mundo

Hungria anuncia referendo sobre relocalização de refugiados na UE

No dia 2 de outubro, os húngaros serão chamados a responder à pergunta: "Querem que a União Europeia decrete uma relocalização obrigatória de cidadãos não-húngaros sem a aprovação do parlamento húngaro?".

© John Schults / Reuters

A Hungria vai realizar, no dia 2 de outubro, um referendo sobre o plano de relocalização dos migrantes entre os Estados-membros da UE, anunciou hoje a presidência húngara, em declaração oficial do presidente Janos Ader.

Pretende-se que os cidadãos húngaros decidam se o parlamento terá, ou não, poder de aprovação sobre o decreto da União Europeia, que prevê a relocalização de 160 mil refugiados nos Estados-membros, que estão neste momento na Grécia e em Itália e que serão distribuídos pelos países europeus aceitem receber migrantes.

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, opõe-se à aplicação do plano da UE, justificando com a presença de terroristas entre os refugiados. O Governo de Budapeste tinha já anunciado, no início deste ano, que pretendia referendar esta mesma questão.

Os húngaros vão ser chamados a responder à seguinte pergunta: "Querem que a União Europeia decrete uma relocalização obrigatória de cidadãos não-húngaros na Hungria sem a aprovação do parlamento húngaro?".

Com Lusa

  • Hoje joga Portugal (mas antes há um Uruguai-Rússia em direto na SIC)

    Mundial 2018 / O Mundial

    Começa a última jornada da fase de grupos do Mundial, com quatro jogos por dia. Às 15:00, numa partida transmitida em direto na SIC, a anfitriã Rússia e o Uruguai resolvem qual poderá ser o adversário de Portugal nos oitavos de final. Isto, dependendo claro da prestação da seleção nacional frente ao Irão, ao fim da tarde, uma vez que a qualificação não está garantida (e pode até depender do resultado do Espanha-Marrocos).

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02