sicnot

Perfil

Mundo

Justiça brasileira bloqueia 27,9 milhões de euros do Partido dos Trabalhadores

A justiça brasileira decretou o bloqueio de mais de 102 milhões de reais (27, 9 milhões de euros) do Partido dos Trabalhados (PT) e do ex-tesoureiro do movimento partidário João Vaccari Neto, preso há mais de um ano.

© Nacho Doce / Reuters

De acordo com o despacho do juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, responsável pela Operação Custo Brasil, citado pelo diário Folha de São Paulo, dois denunciantes apontaram "Vaccari como um mentor do esquema de desvio de dinheiro do caso Consist" e o PT como o "principal beneficiário do esquema".

Segundo a Operação Custo Brasil, deflagrada a 23 de junho, a empresa Consist Software era responsável por gerir subornos num esquema criminoso montado no Ministério do Planeamento para desviar recursos de empréstimos consignados.

O valor bloqueado equivale ao prejuízo causado no Ministério.

O ex-ministro do Planeamento Paulo Bernardo, que liderava a pasta em 2010, quando o esquema teria começado, também teve 102 milhões de reais bloqueados, por o magistrado o ter considerado fundamental para a realização dos desvios.

O juiz determinou ainda que o ex-ministro da Previdência Carlos Gabas e o ex-secretário municipal de São Paulo Valter Correia tivessem 7,2 milhões de reais (1,97 milhões de euros) bloqueados cada, por entender que não tiveram participação decisiva na montagem do esquema.

O PT é o movimento político de apoio à Presidente com mandato suspenso, Dilma Rousseff, e ao ex-presidente Lula da Silva.

João Vaccari Neto encontra-se preso desde abril de 2015 no âmbito da Operação Lava Jato, que investiga o maior esquema de corrupção da história do Brasil, que envolve várias empresas, entre elas a gigante petrolífera estatal Petrobras.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.