sicnot

Perfil

Mundo

EUA e Geórgia assinam acordo de defesa bilateral

Os Estados Unidos e a Geórgia assinaram hoje em Tbilissi um acordo de segurança bilateral destinado a reforçar as capacidades de defesa deste pequeno país do Cáucaso e ex-república soviética, que tem manifestado inquietação face à Rússia.

John Kerry, secretário de Estado dos Estados Unidos da América, e Georgy Margvelashvili, Presidente da Geórgia

John Kerry, secretário de Estado dos Estados Unidos da América, e Georgy Margvelashvili, Presidente da Geórgia

© David Mdzinarishvili / Reuter

A assinatura deste "memorando sobre o reforço das relações de defesa e de segurança entre os Estados Unidos e a Geórgia" decorreu durante um encontro entre o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o primeiro-ministro georgiano Guiorgui Kvirikachvili.

Esta parceria de defesa, precisou o Departamento de Estado, "reafirma e alarga a cooperação em matéria de defesa e de segurança entre a Geórgia e os Estados Unidos".

"A nossa parceria é inquebrantável e determinada. O povo georgiano escolheu e pretende um futuro euro-atlântico. Os Estados Unidos apoiam esse objetivo", disse John Kerry durante a assinatura do acordo.

Na resposta, o chefe do Governo de Tbilissi considerou que a visita de Kerry "reforça as nossas relações bilaterais", e definiu a parceria como "indispensável para o reforço da segurança e as capacidades de defesa da Geórgia", que com frequência se refere aos eventuais objetivos expansionistas do seu vizinho russo.

O chefe da diplomacia de Washington efetua uma visita de dois dias à Geórgia antes de se deslocar à Ucrânia, com o objetivo de assegurar aos dois países ex-soviéticos o apoio da NATO antes da cimeira da Aliança na Polónia.

Kerry deve ainda encontrar-se em Tbilissi com o Presidente georgiano Guiorgui Margvelachvili, que com o seu homólogo ucraniano Petro Poroshenko vai assistir à cimeira da NATO.

À semelhança da Ucrânia, a Geórgia espera integrar a aliança atlântica apesar da oposição de Moscovo e quando os dois países mantêm contenciosos territoriais com o seu poderoso vizinho, presente em parte dos seus territórios que declararam a secessão.

Em 2008 a Geórgia envolveu-se num breve conflito com a Rússia e desde então tropas russas estão estacionadas na Abkházia e Ossétia do Sul, duas regiões secessionistas da Geórgia.

A Rússia, confrontada com a crescente presença de forças da NATO junto às suas fronteiras, tem-se oposto de forma determinada à entrada da Geórgia na aliança atlântica.

Lusa

  • Mulher detida ao tentar atropelar polícias junto ao Capitólio, em Washington

    Mundo

    Agentes da polícia abriram fogo contra uma mulher (e não um homem, ao contrário do que inicialmente se disse) que conduzia um carro perto do Capitólio e tentava atropelá-los, segundo o Departamento da Polícia Metropolitana de Washington. A mulher foi detida mas a polícia garante que não se tratou de um ato terrorista.

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.