sicnot

Perfil

Mundo

Polícia de Nova Iorque reforça segurança após assassínios de Dallas

A polícia de Nova Iorque, Estados Unidos, anunciou hoje, em conferência de imprensa, que reforçou a segurança na cidade, depois do assassínio de vários polícias em Dallas, Texas, mas asseguraram que não receberam nenhuma ameaça.

© Eduardo Munoz / Reuters

O Departamento de Polícia de Nova Iorque (NYDP) explicou que vão ser feitas patrulhas aos pares e que os efetivos que patrulham desarmados vão deixar de estar nas ruas durante algum tempo.

Foram também destacados mais polícias para vigilância dos protestos esperados para os próximos dias, em resposta aos últimos casos de violência policial contra cidadãos afroamericanos.

Na quinta-feira à noite, em Dallas, durante uma manifestação um homem disparou sobre agentes da polícia, provocando cinco mortos e sete feridos.

Em conferência de imprensa, o comandante da NYDP, William Bratton, assegurou que atualmente não há nenhuma "ameaça credível" contra a cidade ou os seus polícias e que as medidas foram tomadas por precaução.

Durante esta semana, a polícia de Nova Iorque recebeu ameaças, mas William Bratton qualificou-as como "habituais" depois de episódios de violência policial.

A polícia de Nova Iorque espera novas manifestações para hoje, sábado e domingo, depois das ocorridas quinta-feira para protestar contra a violência policial contra afroamericanos.

Esta semana, a polícia norte-americano voltou a matar a tiro dois cidadãos afroamericanos, um no Estado de Luisiana e outro no do Minnesota. As imagens foram filmadas por outros cidadãos e divulgadas nas redes sociais.

Lusa

  • Cinco agentes mortos em manifestação contra violência policial nos EUA
    0:38

    Mundo

    O suspeito de ter participado no tiroteio desta manhã que vitimou cinco polícias em Dallas, nos Estado Unidos, e que estava cercado pelas autoridades terá morrido. A informação foi avançada pela imprensa local que diz que o homem se suicidou, depois de horas de trocas de tiros com a polícia. Cinco agentes foram mortos durante uma manifestação contra a violência policial.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.