sicnot

Perfil

Mundo

Resolvido problema matemático com 35 anos, mas leitura levará 10 mil milhões de anos

Um trio de informáticos britânicos e norte-americano apresentaram hoje a solução para um problema matemático com 35 anos, mas a sua verificação pode ser um outro problema, porque a sua leitura levará 10 mil milhões de anos.

Conhecido como "Atividade dos Triplos de Pitágoras", o problema era um enigma longo e sem solução, que levou o matemático Roland Graham a oferecer há 30 anos dinheiro a quem o resolvesse.

Os autodeclarados vencedores -- Marijn Heule, Oliver Kullmann e Victor Marek, das universidades do Texas, Swansea e Kentucky -- revelaram a resolução do problema durante a conferência internacional SAT 2016, que decorre em Bordéus, França.

Os informáticos desvendaram o enigma utilizando o programa "Cube-and-Conquer", o método do teste de satisfação e fiabilidade híbrido (SAD) para problemas difíceis.

Mas os colegas, disseram os informáticos, precisam de ver a prova.

"Devido ao interesse geral naquele problema matemático, o nosso resultado exige uma prova formal", afirmaram os informáticos.

O resultado, em símbolos, é o equivalente a "todos os textos digitalizados da biblioteca do Congresso dos Estados Unidos", cerca de 200 'terabytes' de dados, segundo o boletim do Centro de Pesquisa Científica francês.

O problema em si é (quase) incompreensível e questiona se é possível colorir números inteiros positivos (como 1,2,3,4,5...) a vermelho ou azul numa sequência de números que satisfaça o famoso Teorema de Pitágoras (a2+b2=c2).

Ou seja, se 'a' e 'b' forem vermelho, então o 'c' tem de ser azul, mas os três não podem ser todos vermelhos ou azuis.

A prova mostra que o esquema de coloração é, de facto, possível, mas só até ao número 7.824.

A análise aos números levou dois dias e foi feita pelo supercomputador Stampede do Centro de Informática Avançada do Texas.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31