sicnot

Perfil

Mundo

Catorze pessoas mortas a tiro em dois ataques no norte do México

Pelo menos 14 pessoas, 11 das quais da mesma família, foram mortas a tiro e quatro ficaram feridas, em dois ataques separados no norte do México, disseram as autoridades mexicanas.

© Handout . / Reuters

Os dois ataques podem estar relacionados com um conflito entre gangues rivais de Cidade Vitória, disse o secretário-geral do estado de Tamaulipas (nordeste), Herminio Garza Palacios.

No primeiro ataque, indivíduos armados entraram numa casa, situada no distrito de Lopez Mateos, às 07:00 (13:00 em Lisboa), e mataram dois homens, quatro mulheres e cinco raparigas, afirmou Garza Palacios, numa mensagem-vídeo.

Cerca de 45 minutos depois, atacantes entraram na casa de uma outra família, no distrito de Revolucion, e mataram um homem e duas mulheres, deixando quatro pessoas feridas.

Cidade Vitória é a capital de Tamaulipas, um dos estados mais violentos do país, e palco há anos do violento conflito territorial entre os cartéis de droga Gulf e Zetas.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.