sicnot

Perfil

Mundo

Polícia diz que autor do tiroteio de Dallas tinha "projetos devastadores"

O chefe da polícia de Dallas, nos Estados Unidos, disse hoje que o autor do tiroteio que provocou a morte de cinco polícias tinha "outros projetos devastadores" e começou a planeá-los há algum tempo.

Tony Gutierrez

Micah Johnson, um antigo soldado afro-americano de 25 anos que na quinta-feira passada matou cinco polícias em Dallas e feriu sete, "tinha outros projetos" tendo em vista o arsenal de guerra que foi encontrado na sua casa, indicou David Brown, em entrevista ao canal televisivo CNN.

"O suspeito tinha praticado a detonação de explosivos e o material era suficientemente importante para ter efeitos devastadores na cidade e na região norte do Texas", afirmou.

A polícia encontrou em casa de Johnson, nos arredores de Dallas, material para fabrico de bombas, armas munições e instruções de táticas de combate.

Segundo o chefe da polícia, o indivíduo terá planeado o tiroteio antes dos episódios de violência policial que provocaram a morte de dois negros, um na terça-feira no Luisiana e outro na quarta-feira no Minnesota. Estas mortes foram registadas em vídeo e chocaram o país.

A polícia norte-americana foi o alvo do tiroteio de quinta-feira à noite, quando Johnson disparou contra os agentes que acompanhavam uma manifestação de protesto contra a morte dos dois afro-americanos.

"Pensamos" que tinha planeado o ataque antes destes dois casos "que só provocaram o seu delírio e aceleraram os seus projetos", disse Brown.

Durante o período de confrontação com a polícia, antes de Johnson ser abatido por uma bomba ativada por um robot, "mentiu-nos (...) dizia que queria matar mais e que tinha bombas".

"A negociação não avançava" dado que "ele estava determinado a matar outros polícias e isso teria acontecido se não tivéssemos atuado", explicou.

David Brown também disse que o suspeito, aparentemente ferido, escreveu as letras 'RB' com o seu sangue, numa parede do local onde esteve escondido.

Lusa

  • Défice cai 1.900 milhões até agosto

    Economia

    O défice das administrações públicas foi de 2.034 milhões de euros até agosto, uma "melhoria de 1.901 milhões" face ao mesmo período de 2016, segundo o Governo, que justifica com aumento superior a 4% da receita.

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Criar galinhas na cozinha, guerras no fogão, e drones dentro de casa
    7:28
  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.