sicnot

Perfil

Mundo

Polícia diz que autor do tiroteio de Dallas tinha "projetos devastadores"

O chefe da polícia de Dallas, nos Estados Unidos, disse hoje que o autor do tiroteio que provocou a morte de cinco polícias tinha "outros projetos devastadores" e começou a planeá-los há algum tempo.

Tony Gutierrez

Micah Johnson, um antigo soldado afro-americano de 25 anos que na quinta-feira passada matou cinco polícias em Dallas e feriu sete, "tinha outros projetos" tendo em vista o arsenal de guerra que foi encontrado na sua casa, indicou David Brown, em entrevista ao canal televisivo CNN.

"O suspeito tinha praticado a detonação de explosivos e o material era suficientemente importante para ter efeitos devastadores na cidade e na região norte do Texas", afirmou.

A polícia encontrou em casa de Johnson, nos arredores de Dallas, material para fabrico de bombas, armas munições e instruções de táticas de combate.

Segundo o chefe da polícia, o indivíduo terá planeado o tiroteio antes dos episódios de violência policial que provocaram a morte de dois negros, um na terça-feira no Luisiana e outro na quarta-feira no Minnesota. Estas mortes foram registadas em vídeo e chocaram o país.

A polícia norte-americana foi o alvo do tiroteio de quinta-feira à noite, quando Johnson disparou contra os agentes que acompanhavam uma manifestação de protesto contra a morte dos dois afro-americanos.

"Pensamos" que tinha planeado o ataque antes destes dois casos "que só provocaram o seu delírio e aceleraram os seus projetos", disse Brown.

Durante o período de confrontação com a polícia, antes de Johnson ser abatido por uma bomba ativada por um robot, "mentiu-nos (...) dizia que queria matar mais e que tinha bombas".

"A negociação não avançava" dado que "ele estava determinado a matar outros polícias e isso teria acontecido se não tivéssemos atuado", explicou.

David Brown também disse que o suspeito, aparentemente ferido, escreveu as letras 'RB' com o seu sangue, numa parede do local onde esteve escondido.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.