sicnot

Perfil

Mundo

Bloguer argelino condenado a dois anos de prisão por ofender Presidente

Um bloguer e jornalista argelino residente em Londres foi hoje condenado por um tribunal de Argel a dois anos de prisão efetiva por "ofensa ao Presidente da República", indicou uma advogada à agência noticiosa France-Presse.

Mohamed Tamalt Facebook

"Mohamed Tamalt foi condenado a dois anos de prisão efetiva e 20.000 dinares (1.632 euros) de multa", declarou Amine Sidhoum, acrescentando que vai recorrer da decisão.

Tamalt, 42 anos, anima uma página da rede social Facebook onde publicou conteúdos que invetivam o Presidente argelino Abdelaziz Bouteflika, responsáveis do país ou membros da sua família. Estas publicações foram de seguida difundidas na página da Internet, e estabelecida em Londres, precisou a mesma fonte.

O jornalista foi detido em Argel no passado dia 27 de junho e acusado de "ofensa ao Presidente da República" e "ultraje" com base em diversos artigos do Código Penal, precisou a advogada, sublinhando que estes artigos preveem multas mas não penas de prisão.

"A juíza requalificou os factos e introduziu o artigo 144.º que prevê uma pena de prisão", acrescentou Sidhoum, precisando que este artigo do código penal não inclui as pessoas incriminadas no Facebook.

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41