sicnot

Perfil

Mundo

Bloguer argelino condenado a dois anos de prisão por ofender Presidente

Um bloguer e jornalista argelino residente em Londres foi hoje condenado por um tribunal de Argel a dois anos de prisão efetiva por "ofensa ao Presidente da República", indicou uma advogada à agência noticiosa France-Presse.

Mohamed Tamalt Facebook

"Mohamed Tamalt foi condenado a dois anos de prisão efetiva e 20.000 dinares (1.632 euros) de multa", declarou Amine Sidhoum, acrescentando que vai recorrer da decisão.

Tamalt, 42 anos, anima uma página da rede social Facebook onde publicou conteúdos que invetivam o Presidente argelino Abdelaziz Bouteflika, responsáveis do país ou membros da sua família. Estas publicações foram de seguida difundidas na página da Internet, e estabelecida em Londres, precisou a mesma fonte.

O jornalista foi detido em Argel no passado dia 27 de junho e acusado de "ofensa ao Presidente da República" e "ultraje" com base em diversos artigos do Código Penal, precisou a advogada, sublinhando que estes artigos preveem multas mas não penas de prisão.

"A juíza requalificou os factos e introduziu o artigo 144.º que prevê uma pena de prisão", acrescentou Sidhoum, precisando que este artigo do código penal não inclui as pessoas incriminadas no Facebook.

Lusa

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.