sicnot

Perfil

Mundo

Cemitério de navios naufragados encontrado ao largo de arquipélago grego

Quarenta e cinco navios naufragados, alguns com milhares de anos, foram descobertos ao largo de um arquipélago grego, um dos sítios arqueológicos subaquáticos mais ricos do Mediterrâneo, divulgaram hoje as autoridades gregas.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Tony Gentile / Reuters

Além dos destroços encontrados nos últimos dois anos ao largo das ilhas Fourni, no Mar Egeu, os investigadores também observaram âncoras e centenas de objetos de cerâmica, anunciou o Ministério da Cultura da Grécia.

Cerca de 23 navios afundados foram encontrados em 2016, com outros 22 descobertos do ano anterior, incluindo naufrágios da época romana, bem como durante o período arcaico (800-480 a.C.).

O arquipélago de Fourni, com cerca de 1.000 habitantes, é composto por doze pequenas ilhas.

Os objetos de cerâmica e âncoras são considerados uma "prova de navegação e de comércio fora do arquipélago, que inclui portos naturais e quilómetros de costa," afirmando que "foi um entreposto comercial marítimo".

Entre as descobertas de 2016 estão um navio da era romana que transportava ânforas e tinha partido do Mar Negro, enquanto ourtro foi datado entre o terceiro e o quarto século e partiu das colónias romanas no norte de África.

Lusa

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC