sicnot

Perfil

Mundo

Coligação conservadora australiana obtém maioria e vai governar sozinha

A coligação Liberal-Nacional do primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, obteve maioria na câmara baixa do parlamento e poderá governar sozinha nos próximos três anos, informou hoje a ABC.

© David Gray / Reuters

A coligação obteve 76 dos 150 lugares nas eleições realizadas no dia 2 de julho.

O líder do principal partido da oposição, o trabalhista Bill Shorten, reconheceu a derrota no domingo e felicitou por telefone o primeiro-ministro. O Partido Trabalhista conseguiu eleger 66 deputados.

Horas depois, Malcolm Turnbull anunciava a vitória da sua coligação quando estavam garantidos 74 lugares, adiantando que não estavam previstas grandes alterações no novo executivo.

As substituições necessárias serão as dos membros do gabinete que perderam os seus lugares no parlamento, como foi o caso do ministro das Cidades, Jamie Briggs.

Segundo a agência de notícias espanhola EFE, o primeiro-ministro australiano deverá enfrentar na nova legislatura um Senado (câmara alta) hostil, no qual entrou o partido xenófobo One Nation e onde se encontra o independente Nick Xenophon, com as suas ideias protecionistas.

Com Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.