sicnot

Perfil

Mundo

Papa nomeia norte-americano porta-voz do Vaticano

​O Vaticano nomeou hoje o norte-americano Greg Burke como novo porta-voz, em substituição do padre Federico Lombardi, indicou o boletim diário da sala de imprensa vaticana.

vat104

Para o cargo de subdiretora da sala de imprensa do Vaticano, o papa Francisco nomeou a espanhola Paloma García Ovejero, correspondente da cadeia COPE em Itália e no Vaticano.

Os dois assumem as novas funções a partir de 1 de agosto.

Burke substitui no cargo o padre Lombardi, depois de o jesuíta ter apresentado a sua renúncia. Lombardi era diretor da sala de imprensa desde 2006.

O norte-americano nasceu a 8 de novembro de 1959 em Saint Louis (Missouri) e depois de ter frequentado um dos liceus jesuítas da cidade, licenciou-se em 1983 em Literaturas Comparadas, na universidade de Columbia (Nova Iorque), especializando posteriormente em jornalismo. É membro numerário da Opus Dei.

Trabalhou na agência noticiosa United Press International de Chicago, para a agência Reuters e para o semanário Metropolitan, até ser enviado para Roma como correspondente da revista National Catholic Register.

Em 1990 começou a colaborar com a revista Time e a partir de 2001 começou a trabalhar como correspondente em Roma para a cadeia Fox News.

Em 2012 assumiu funções na secretaria de Estado do Vaticano na secção de Assuntos Gerais, como assessor para a comunicações. Em dezembro passado, tornou-se subdiretor da sala de imprensa do Vaticano em substituição do padre Ciro Benedettini.

Como "número dois" da comunicação do Vaticano, o papa nomeou Paloma García Ovejero, nascida em Madrid a 12 de agosto de 1975.

Licenciada em jornalismo pela universidade Complutense em 1989, Ovejero especializou-se em estratégias de gestão e comunicação na universidade de Nova Iorque, em 2006.

Começou a trabalhar como redatora e locutora em 1989 na Cadena Cope. Em 2012, tornou-se correspondente em Itália e no Vaticano, tendo colaborado com várias cadeias televisivas e meios de comunicação.

Com Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras