sicnot

Perfil

Mundo

Viver perto da água melhora (mesmo) a saúde mental

Todos gostamos de paisagens marítimas, contemplar o oceano, rios, lagos. Parece haver algo com a água que nos tranquiliza e a ciência vem confirmar os efeitos benéficos que a presença de água tem para a saúde mental.

© Hugo Correia / Reuters

Viver perto da água - seja mar, seja rio ou mesmo um pequeno lago - chega a ultrapassar os benefícios dos espaços verdes. Um estudo, publicado na revista Health & Place, concluiu que quem vive perto da água tem uma saúde mental melhor do que quem vive noutros lugares.

Os investigadores tiveram o cuidado de olhar para outros fatores, como o poder económico das pessoas e o nível de stress em que vivem, mas chegaram sempre à conclusão de que, se houver água por perto, o bem-estar psíquico é sempre superior.

Que poder tem então a água?

Relativiza e põe as coisas em perspetiva. Contemplar o movimento das águas e ouvir o som, sentir o cheiro fresco, acalma a alma, comprovam os investigadores. É algo maior que nós próprios, os nossos problemas, o que ajuda a colocar a nossa vida noutra perspetiva. Mesmo que não tenhamos consciência disso, o nosso subconsciente trabalha nesse sentido.

O ar do mar sempre foi uma das recomendações dos médicos para várias maleitas. Muitas vezes aconselhado a pacientes em que tudo indicava que a saúde física estava bem e os médicos suspeitavam que era a saúde mental que estava em causa. A verdade é que algum tempo perto do mar sempre fez as pessoas sentirem-se melhor.

Não é, por isso, por acaso que um dos destinos de férias preferidos é a beira-mar. Cheiros, sons, cor, o movimento incessante das ondas e regular, todos os nossos sentidos sentem o bem estar que a água oferece.

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.