sicnot

Perfil

Mundo

2016 está a ser o mais violento para os jornalistas do Afeganistão

O ano de 2016 tem sido o mais violento para os media afegãos, com 10 jornalistas mortos no primeiro semestre, segundo um relatório de uma organização não-governamental divulgado na segunda-feira.

Massoud Hossaini

O Comité de Segurança para os Jornalistas Afegãos (AJSC) divulgou na segunda-feira os dados recolhidos entre janeiro e junho, que evidenciam 54 casos de violência sobre jornalistas afegãos, com um aumento de 38% em relação ao período homólogo.

Os casos recolhidos no relatório incluem assassínios, detenções, ataques e atos de intimidação, na maioria praticados por "indivíduos ligados ao Governo", que foram responsáveis por 21 casos.

No relatório concluiu-se que 16 casos foram praticados por talibãs, o que representa um aumento da violência dos opositores das forças governamentais.

Em janeiro, sete funcionários do canal televisivo Tolo foram mortos num ataque suicida talibã, que o grupo preparou como vingança pela propaganda negativa de que é alvo.

O AJSC diz ainda que o número de mulheres jornalistas diminuiu, numa altura em que a segurança no país está a piorar.

"Atualmente, a presença das mulheres nos media está muito limitada a áreas urbanas", escreve o relatório. "As mulheres mantiveram papéis mais fracos em secções de liderança e de notícias, destacando uma reversão da presença e crescimento qualitativo das mulheres nos media".

Com Lusa

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

    Em desenvolvimento

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.