sicnot

Perfil

Mundo

EUA apoiam decisão do Tribunal de Haia sobre Mar do Sul da China

O Departamento de Estado americano considera que a decisão de hoje do Tribunal de Haia em rejeitar pretensões territoriais de Pequim sobre o Mar do Sul da China é "uma importante contribuição para uma solução" das disputas na região.

Reuters

"Como prevê a Convenção, a decisão do tribunal é final e legalmente vinculativa para a China e as Filipinas", disse o porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby, pedindo ainda aos dois países que evitem "declarações ou ações provocatórias".

O Tribunal Permanente de Arbitragem (TPA), sediado em Haia e apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), decidiu que a China não tem direitos históricos ou legais na região e manifestou-se a favor das Filipinas, decisão que Pequim já rejeitou.

"O tribunal concluiu que não existe uma base legal para a China reclamar direitos históricos dentro da 'linha de nove traços'", disse em comunicado o TPA.

Pequim reivindica a soberania sobre quase todo o Mar do Sul da China, com base numa linha que surge nos mapas chineses desde 1940, e tem investido em grandes operações nesta zona, transformando recifes de corais em portos, pistas de aterragem e construindo ilhas artificiais.

Vietname, Filipinas, Malásia e Taiwan também reivindicam uma parte desta zona, o que tem alimentado intensos diferendos territoriais com a China.

Os Estados Unidos não têm reivindicações territoriais sobre a região, mas querem garantir o direito à livre passagem num mar que dizem ser de águas internacionais.

Os EUA organizaram patrulhas em navios de guerra ao largo das ilhas artificiais chinesas para averiguar a situação, o que irritou os chineses.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.