sicnot

Perfil

Mundo

Japão permite regresso a casa de mais de 10 mil desalojados em 2011 em Fukushima

O Governo do Japão levantou hoje a ordem de evacuação de duas áreas da província de Fukushima afetadas pelo acidente nuclear de 2011, o que permitirá o regresso a casa de mais de dez mil pessoas.

reuters

Estas duas zonas, onde há 3.487 casas e 10.807 residentes registados, fazem parte do município de Minamisoma, cujo centro urbano etsá a cerca de 25 quilómetros da central de Fukushima, onde em 2011 ocorreu o segundo maior acidente nuclear da história, a seguir a Chernóbil, em 1986.

Apesar da decisão hoje anunciada, e tal como já aconteceu noutros casos, os moradores mostram-se reticentes em regressar às casas onde viviam em 2011.

Sondagens revelam que entre 30 e 50 por cento das famílias que foram desalojadas na sequência do acidente nuclear têm dúvidas sobre o regresso a casa, por medo aos efeitos da radiação. Muitas famílias reconstruíram completamente as suas vidas noutras localidades.

Oito municípios da província de Fukushima continuam a ter zonas de evacuação classificadas em três categorias.

O Governo japonês espera que até março de 2017 sejam levantadas as ordens de evacuação das zonas classificadas na primeira e segunda categorias.

No caso das áreas incluídas na terceira categoria, os níveis de radiação são demasiado altos para permitir que sejam de novo habitadas a médio prazo.

O acidente de Fukushima foi provocado pelo sismo seguido de tsunami de 11 de março de 2011.

Milhares de pessoas continuam impedidas de regressar às casas onde viviam e que tiveram de abandonar por causa do acidente.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.