sicnot

Perfil

Mundo

Bomba soviética da Segunda Guerra Mundial foi desativada em Berlim

Habitantes, trabalhadores e crianças de uma creche num bairro de Berlim tiveram hoje que ser retirados depois de ser descoberta uma bomba soviética da Segunda Guerra Mundial, desativada no local pela polícia.

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

© Handout . / Reuters

Segundo as autoridades de Berlim, em causa estava uma bomba de 100 quilogramas que não tinha explodido e que, devido ao seu mau estado, não podia ser deslocada para outro local.

No decorrer da descoberta foi estabelecido um perímetro de segurança de 200 metros em torno do explosivo, no bairro de Friedrichshain, tendo sido mobilizada uma equipa de cerca de 100 agentes para ajudar na evacuação dos edifícios afetados.

A desativação da bomba provocou engarrafamentos nas ruas envolventes e obrigou à interrupção de diversas linhas do metro, comboio ferroviário e suburbano, sendo fornecidos percursos alternativos durante este intervalo, anunciou a companhia ferroviária alemã Deutsche Bahn.

A descoberta de bombas da Segunda Guerra Mundial é recorrente na Alemanha e na grande maioria dos casos trata-se de engenhos lançados por aviões aliados durante o conflito.

A maior evacuação do país ocorreu em 2001 na cidade de Koblenz, onde 45.000 pessoas tiveram que abandonar as suas casas para se desativar uma bomba lançada pela aviação britânica, com cerca de 1,8 toneladas.

Com Lusa

  • Queda de avioneta em Espanha causa 4 mortos

    Mundo

    Uma avioneta com destino a Cascais, em que seguia uma família de quatro pessoas - dois adultos e dois menores - caiu em Sotillo de las Palomas, em Toledo, Espanha.

    Em desenvolvimento

  • Um discurso histórico com os pedidos de sempre
    2:30

    País

    Jerónimo de Sousa voltou este domingo a pedir a renegociação da dívida e a saída de Portugal do euro. Num discurso historicamente curto, apenas 15 minutos, no encerramento do Congresso do PCP, o reeleito secretário-geral comunista anunciou que o aumento dos salários e a reversão das alterações à legislação laboral são duas prioridades para os próximos tempos.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.