sicnot

Perfil

Mundo

Bomba soviética da Segunda Guerra Mundial foi desativada em Berlim

Habitantes, trabalhadores e crianças de uma creche num bairro de Berlim tiveram hoje que ser retirados depois de ser descoberta uma bomba soviética da Segunda Guerra Mundial, desativada no local pela polícia.

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

© Handout . / Reuters

Segundo as autoridades de Berlim, em causa estava uma bomba de 100 quilogramas que não tinha explodido e que, devido ao seu mau estado, não podia ser deslocada para outro local.

No decorrer da descoberta foi estabelecido um perímetro de segurança de 200 metros em torno do explosivo, no bairro de Friedrichshain, tendo sido mobilizada uma equipa de cerca de 100 agentes para ajudar na evacuação dos edifícios afetados.

A desativação da bomba provocou engarrafamentos nas ruas envolventes e obrigou à interrupção de diversas linhas do metro, comboio ferroviário e suburbano, sendo fornecidos percursos alternativos durante este intervalo, anunciou a companhia ferroviária alemã Deutsche Bahn.

A descoberta de bombas da Segunda Guerra Mundial é recorrente na Alemanha e na grande maioria dos casos trata-se de engenhos lançados por aviões aliados durante o conflito.

A maior evacuação do país ocorreu em 2001 na cidade de Koblenz, onde 45.000 pessoas tiveram que abandonar as suas casas para se desativar uma bomba lançada pela aviação britânica, com cerca de 1,8 toneladas.

Com Lusa

  • Debate quinzenal com o primeiro-ministro

    País

    Dia de debate quinzenal na Assembleia da República, que deve ficar marcado pela saída de Portugal do Procedimento por Défice Excessivo. Veja aqui em direto e acompanhe a discussão no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Morreu Roger Moore

    Cultura

    O ator britânico Roger Moore, conhecido pelos filmes de James Bond e a série "O Santo", morreu hoje, na Suíça, na sequência de um cancro. Tinha 89 anos.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.