sicnot

Perfil

Mundo

Pequim diz ter "o direito" de instaurar zona de defesa aérea no Mar do Sul da China

Pequim afirmou hoje ter "o direito" de instaurar uma "zona de identificação de defesa aérea" (ADIZ, na sigla em inglês) no Mar do Sul da China, um dia depois de um tribunal internacional ter decidido contra as suas reivindicações em águas estratégicas.

Vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Liu Zhenmin.

Vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Liu Zhenmin.

© China Daily China Daily Infor

"A eventual necessidade de estabelecer uma [ADIZ] no Mar do Sul da China depende do nível de ameaça que enfrentarmos", declarou o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros Liu Zhenmin.

"Não transformem o Mar do Sul da China num berço de guerra", afirmou, em declarações aos jornalistas, insistindo: "o objetivo da China é transformar o Mar do Sul da China num mar de paz, amizade e cooperação".

A China reitera as suas reivindicações territoriais na região, que se estendem por quase toda a costa de países vizinhos, depois de o Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia ter decidido a favor das Filipinas, considerando não haver base legal para a pretensão de Pequim.

Liu Zhenmin descreveu a decisão como um "pedaço de papel usado" durante uma conferência de imprensa, alegando que o tribunal tem sido "manipulado".

Os cinco juízes que avaliaram o caso "fizeram dinheiro com as Filipinas", disse ainda Liu, acrescentando que "talvez outras pessoas também tenham ganhado dinheiro" com o processo.

Sublinhou também que quatro dos cinco juízes são de países da União Europeia e que o presidente, embora oriundo do Gana é um residente de longa data na Europa.

"São estes juízes representativos?", questionou, de forma retórica. "Entendem a cultura asiática?"

Um antigo presidente japonês do Tribunal Internacional sobre Direito do Mar, Shunji Yanai, "manipulou todos os procedimentos" nos bastidores, alegou ainda o vice-ministro chinês.

Yanai, antigo embaixador do Japão na Coreia do Sul e nos Estados Unidos, deixou o cargo em 2014.

Liu falava nna apresentação de um 'white paper' sobre a resolução das disputas com as Filipinas, o país que levou o caso ao Tribunal Permanente de Arbitragem, com sede em Haia.

A China foi "a primeira a descobrir, dar nome e a explorar e aproveitar" as ilhas do Mar do Sul da China e as suas águas, e "tem exercido contínua, pacífica e eficazmente" a sua soberania e jurisdição sobre elas", refere Pequim no documento.

Pequim boicotou os procedimentos do Tribunal Permanente de Arbitragem, afirmando que esta instância não tem competência para se pronunciar, e lançou uma ofensiva diplomática e publicitária para tentar desacreditar o tribunal.

A China reivindica a soberania sobre quase todo o Mar do Sul da China, com base numa linha que surge nos mapas chineses desde 1940, e tem investido em grandes operações nesta zona, transformando recifes de corais em portos, pistas de aterragem e em outras infraestruturas.

Vietname, Filipinas, Malásia e Taiwan também reivindicam uma parte desta zona, o que tem alimentado intensos diferendos territoriais com a China.

Em 2013, Manila levou o caso ao tribunal internacional, após 17 anos de negociações.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.