sicnot

Perfil

Mundo

Grécia vai analisar pedido de asilo de oito militares turcos

O governo grego anunciou hoje que analisará o pedido de asilo apresentado pelos oito tripulantes do helicóptero militar turco que aterrou hoje na cidade de Alexandrópolis, mas assegurou que terá em conta tratar-se de presumíveis golpistas.

O helicóptero que levou os oito militares turcos até à Grécia

O helicóptero que levou os oito militares turcos até à Grécia

© Eurokinissi . / Reuters

A porta-voz do governo grego, Olga Yerovasili, assegurou que a Grécia respeitará os procedimentos estabelecidos pelo direito internacional, mas acrescentou que o executivo leva "muito a sério" que os detidos são acusados no seu país de "violar a legalidade constitucional e de tentar derrubar o sistema democrático".

O ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlüt Cavusoglu, pediu hoje a extradição imediata dos oito militares, que qualificou de traidores.

Em comunicado, Yerovasili confirmou que o helicóptero militar turco emitiu um sinal de socorro ao entrar no espaço aéreo grego e pediu autorização para fazer uma aterragem de emergência.

Dois aviões de combate gregos receberam de seguida a ordem de escoltar o helicóptero até ao aeroporto de Alexandrópolis, onde aterrou em segurança.

Naquele aeroporto, a polícia grega deteve os oito ocupantes, que anunciaram a intenção de pedir asilo político.

Yerovasili afirmou que o Governo grego se dirigiu às autoridades turcas para proceder "tão cedo quanto possível, ao retorno do helicóptero militar" e que irá analisar o pedido de asilo, mas à luz das acusações formuladas pela Turquia.

Após aterrarem em Alexandrópolis, uma cidade situada no nordeste da Grécia, perto da fronteira com a Turquia, os oito tripulantes, sete dos quais vestiam uniformes militares segundo os media gregos, foram detidos e levados para as instalações da polícia.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida