sicnot

Perfil

Mundo

Hollande diz que golpe falhado propicia período de repressão na Turquia

O presidente francês, François Hollande, alertou hoje que o fracasso da tentativa de golpe de Estado de sexta-feira na Turquia propiciará "sem dúvida" um período de repressão no país.

© Eric Gaillard / Reuters

Se o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, "restabeleceu completamente a situação, e creio que é esse o caso, vamos ter um período de muita calma, mas sem dúvida também haverá repressão", declarou o chefe de Estado de França desde Nice, onde na quinta-feira à noite um atentado com um camião matou 84 pessoas.

Na sua primeira intervenção pública sobre o fracasso do golpe de Estado na Turquia, Hollande acrescentou que "um certo número de militares vão ter de responder pelo que fizeram e pelo que não fizeram".

O ministro francês dos negócios estrangeiros, Jean-Marc Ayrault, elogiara anteriormente a "grande maturidade e valentia" da população turca, que foi para a rua para deter os militares golpistas.

"A população turca mostrou a sua grande maturidade e valentia ao comprometer-se com o respeito pelas suas instituições. Pagou o preço com numerosas vítimas, que tenho muito presentes", disse, numa declaração difundida pela diplomacia francesa.

Ayrault sublinhou que a França "deseja que se possa recuperar muito rapidamente a calma" e "espera que a democracia turca saia reforçada deste desafio e que as liberdades fundamentais sejam plenamente respeitadas".

Lusa

  • O golpe de Estado falhado na Turquia
    3:48

    Mundo

    O último balanço do golpe de Estado falhado na Turquia é de 194 mortos (civis e militares), mais de 1.150 feridos e 2.800 detidos. O Presidente Erdogan que já regressou a Ancara diz que a situação está controlada, mas apelou à população para se manter nas ruas. A capital e Istambul, a maior cidade do país, foram os principais palcos da revolta militar. As tropas revoltosas falavam em restaurar a Democracia e a Constituição.

  • Civis resistiram ao avanço dos militares na Turquia
    1:15

    Mundo

    Durante a tentativa de golpe de Estado na Turquia, os militares procuraram controlar locais estratégicos do país como estações de televisão e vias de comunicação. Contudo, a população respondeu ao apelo do presidente e resistiu ao avanço dos militares. A cadeira de televisão "CNN Turquia" foi um dos meios de comunicação tomados pelos militares. A ação militar destruiu vários edifícios do Governo e provocou quase 200 mortos e mais de mil feridos.

  • Trabalhos no viaduto terminaram, mas trânsito continua condicionado em Alcântara
    1:23

    País

    Não há, para já, previsão para o restabelecimento da normalidade em Alcântara. Os trabalhos para colocar o viaduto de Alcântara na posição correta, depois do desvio registado num pilar, decorreram esta madrugada. O trânsito mantém-se por isso condicionado no sentido Cascais-Lisboa, como explicou o repórter da SIC, Paulo Varanda.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.