sicnot

Perfil

Mundo

Irão condena tentativa de golpe na Turquia e apela à estabilidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohamad Yavad Zarif, condenou hoje a tentativa de golpe de estado na Turquia e instou à "estabilidade, democracia e segurança" no país vizinho.

CEM TURKEL

"Os golpes de estado não têm lugar na região" e estão condenados "ao fracasso", escreveu o ministro, no Twitter, sublinhando que, neste caso, o resultado se deveu "à corajosa defesa da democracia e do Governo eleito" por parte do povo turco.

O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional iraniano, Alí Shamjaní, disse por seu turno à agência oficial IRNA que as autoridades de Teerão "estão a seguir com preocupação" os acontecimentos na Turquia e indicou que "a instabilidade afetará a segurança e a paz das pessoas" no país vizinho.

A Turquia é o principal destino dos turistas do Irão e um dos seus maiores parceiros comerciais. O Irão é o maior fornecedor de energia da Turquia.

Pelo menos 194 pessoas morreram durante a tentativa de golpe de estado na Turquia posta em marcha na sexta-feira à noite por militares rebeldes.

As autoridades anunciaram já a detenção de mais de 1.500 militares relacionados com a intentona.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão